URGENTE: Lei Harfouche será votada nesta quarta e Procurador convoca a população


Nesta quarta feira (31) às 9:30 será votada na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul a "Lei Harfouche", que vem chamando atenção no cenário nacional devido ao imenso apoio popular na região de Dourados, onde começou a ser debatida.

"Essa lei trás respaldo a escola, o resgate da autoridade do professor, sem autoritarismo. Também dá autoridade dos pais nos seus lares e dos bons relacionamentos escolares entre os alunos, evitando que eles, assim, vão para a delegacia. A ideia é permitir que a escola seja um ambiente saudável em que essas relações se desenvolvem e haja um melhor índice de aproveitamento dos nossos filhos, dos nossos alunos", disse o Procurador Sérgio Harfouche em um vídeo gravado hoje (abaixo).


O Procurador fez a gravação convocando a população: "amanhã será votada definitivamente a nossa lei. Precisamos da sua presença para orientar, para expressar esses 95% de aprovação, só em Campo Grande, da nossa lei. Já é inserida em regimento escolar de todo Estado do Mato Grosso do Sul, mas é fundamental a aprovação dessa lei, e eu conto com a sua presença. Não adianta torcer de longe, agora. É preciso que você vá, esteja lá na Assembleia dizendo que você quer a aprovação dessa lei", disse ele.

A mídia local tenta polemizar a participação do Procurador Sérgio Harfouche em evento por falar sobre Deus, tentando desviar o mérito do Projeto de Lei


Enquanto a realidade das escolas no Brasil permanece um verdadeiro caos, onde a violência e falta de autoridade do professor dentro das salas de aula crescem assustadoramente, alguns políticos de partidos como o PT e outras entidades de viés "esquerdista", se preocupam em criticar a manifestação de fé do Procurador Sérgio Harfouche durante evento do Ministério Público realizado no último dia 25.

Publicamos uma matéria explicando que o Procurador está sendo, na verdade, vítima de perseguição religiosa e ideológica, devido sua atuação contundente junto aos verdadeiros interesses da população do Estado, o que vem despertando a preocupação de militantes, devido sua crescente força política.

Para o cidadão com um mínimo de bom sendo, muito, pouco ou nada interessa o fato do Procurador fazer uma oração em nome de Deus e pedir proteção às famílias, escolas e crianças, porque para os pais que possuem filhos com problemas de indisciplina escolar, drogas, violência, etc., a preocupação é outra. Deus não é inimigo, mas sim aliado!

Os pais querem ajuda e é justamente nesse momento que entra em cena a "Lei Harfouche". Veja abaixo uma reportagem do Fantástico mostrando os resultados práticos da lei, ainda em caráter experimental:



Abaixo colocamos mais 5 benefícios apresentados pelo Procurador para aprovação da lei:

1) Porque ela promove uma mudança de paradigmas no ambiente escolar, através da retomada da autoridade da Direção e dos professores, em substituição ao autoritarismo.

2) Porque ela incentiva a solução de conflitos no ambiente escolar, sem encaminhamento à polícia, evitando a judicialização.

3) Porque ao atribuir funções para cada um dos atores envolvidos – PAIS, DIREÇÃO, PROFESSORES – ela reforça a noção do papel comunitário da escola.

4) Porque ela reforça a importância dos pais na educação dos filhos e na participação e acompanhamento no aproveitamento escolar dos mesmos.

5) Porque ela não estabelece penalidades, mas sim instrumentos pedagógicos para que o jovem aprenda a partir da reparação dos danos. (Informações publicadas originalmente aqui).

Perceba que a lei é excelente! Ela estabelece mecanismos de intermediação entre a escola, os pais e a sociedade, junto aos alunos, de forma que através de regras disciplinares o problema que hoje é uma crise nacional nas escolas, que é a indisciplina e evasão escolar, possa ser melhor combatido.

Assista o vídeo da convocação:


Por: Will R. Filho

COMPARTILHAR

Edição:

Somos uma mídia independente, oferecendo conteúdo com perspectiva cristã através de comentários sobre notícias do Brasil e do mundo. Para apoiar, compartilhe nossos textos e curta a página no Facebook.

Anterior
Proxima