"Grafite" é vendido por 110,5 milhões - O verdadeiro retrato da hipocrisia humana


Uma pintura de Jean-Michel Basquiat atingiu, na quinta-feria, seu recorde, sendo vendida pelo preço de US$ 110,5 milhões, no leilão noturno de arte contemporânea realizado em Nova York (Estados Unidos), realizado na casa Sotheby's.


Basquiat (1960-1988), de pai haitiano e mãe porto-riquenha, conseguiu com sua obra "Untitled", de 1982, uma marca histórica para sua curta carreira, com o quadro sendo vendido a esse preço durante um leilão que durou 10 minutos, o mais longo da noite.


A pintura, de 1,83 metros de alto e 1,73 de largura, apresentando um perfil em forma de caveira, tinta acrílica, lápis de cera e spray, um marco na obra de Basquiat, que morreu aos 27 anos, de overdose.

Considerada como uma das obras mais importantes do pintor, Basquiat pintou "Untitled" quando era praticamente desconhecido no mundo da arte, e foi comprado por US$ 19 mil, em 1984, durante um leilão.

A venda desta obra é histórica pela reserva, pois estava nas mesmas mãos há 33 anos. A Sotheby's tinha calculado que seria vendida pelo valor de US$ 60 milhões, e no final conseguiu quase o dobro.

A obra foi comprada pelo empresário e colecionador de arte japonês Yusaku Maezawa, fundador do gigante de comércio on-line Start Today. A casa Sotheby's postou em seu twitter a foto do novo dono ao lado da pintura.

Comentário:

Tenho dificuldade de aceitar que uma obra de arte, seja ela qual for, valha o preço de salvar milhares de vidas humanas, por exemplo, da fome, guerras e das doenças.

Nada, absolutamente nada, me parece justificável em pagar uma soma dessa em uma pintura, não importa o ângulo pelo qual você enxerga a vida.

Se milhões são "trocados" para você ou uma fortuna, o fato é que a a realidade do sofrimento humano não se resume a um preço, mas à consciência ética, algo que pelo visto não existe neste mercado de vaidades inúteis.

Fonte: Efe
Comentário: Will R. Filho

COMPARTILHAR

Edição:

Somos uma mídia independente, oferecendo conteúdo com perspectiva cristã através de comentários sobre notícias do Brasil e do mundo. Para apoiar, compartilhe nossos textos e curta a página no Facebook.

Anterior
Proxima