URGENTE: Venezuela mergulha no caos com ditadura de Maduro e pede socorro


Os acontecimentos das últimas horas na Venezuela ultrapassam os cenários mais pessimistas e confirmam a vontade do presidente Maduro de conduzir o país pelo caminho da violência e da explosão social antes de permitir aos venezuelanos a palavra democrática


Os 26 mortos registrados até esta terça-feira nos protestos contra o regime chavista, os saques a lojas e a insegurança jurídica são apenas alguns exemplos do estado de degradação e caos em que afunda a sociedade venezuelana enquanto do Governo — máximo responsável pela manutenção da segurança e da ordem constitucional — a única resposta obtida vem em forma de discursos populistas, quando não são ameaças aos líderes da oposição.

Preocupa especialmente a aparição de “coletivos” paramilitares próximos ao regime que de suas motocicletas atiram indiscriminadamente contra manifestantes indefesos. Maduro deve ordenar o fim imediato da violência contra as marchas da oposição que exigem a libertação dos presos políticos e a convocação imediata de eleição presidencial livre e supervisionada internacionalmente.


Não se pode, portanto, estranhar a preocupação com que os eventos são acompanhados fora da Venezuela, começando pelas Nações Unidas, cujo Escritório de Direitos Humanos exigiu que as forças de segurança sob o comando de Maduro executem suas ações de acordo com as normas do direito internacional. Por essa razão, torna-se cada vez mais incompreensível a atitude de algumas forças políticas na Espanha que continuam usando piruetas retóricas para se referir à crise venezuelana e não condenam a atitude do regime. E do mesmo modo se destacam positivamente atitudes como a da prefeita de Madri, Manuela Carmena, capaz de discernir e juntar-se aos apelos por democracia e libertação dos presos políticos na Venezuela.

Comentário:

Enquanto nossos vizinhos na Venezuela afundam no caos e são tomados pelo regime totalitário de Maduro visando a manutenção do seu poder à qualquer custo, os "companheiros" brasileiros, da assim chamada "esquerda", dos quais já declararam apoio a Chaves e Maduro, fingem ignorar a tragédia socialista naquele país, mais uma prova cabal do fracasso ideológico do comunismo/socialismo.

Não apenas isso, partidos como o PSOL e muitos do implodido PT, já fizeram questão de manifestar novo apoio aos comparsas venezuelanos, em nome de "la revolucion". Nenhuma surpresa, certo? Visto que ser uma Venezuela era o destino certo do Brasil, como o próprio continente sul americano, segundo agenda do Foro de São Paulo.

Felizmente, no caminho dos "chavistas" corruptos do Brasil havia uma pedra. Para o nosso alívio, mesmo que momentâneo, ma pedra chamada Lava Jato. 

Fonte: El País
Comentário: Will R. Filho

COMPARTILHAR

Edição:

Somos uma mídia independente, oferecendo conteúdo com perspectiva cristã através de comentários sobre notícias do Brasil e do mundo. Para apoiar, compartilhe nossos textos e curta a página no Facebook.

Anterior
Proxima