"Não vamos entrar na Síria", tranquiliza o Presidente Donald Trump

"Não vamos entrar na Síria", tranquiliza o Presidente Donald Trump

Em meio a crescente preocupação com as tensões com a Rússia e o Irã após uma série de ataques aéreos contra o regime de Assad, Donald Trump confirmou que os Estados Unidos não estarão realizando uma invasão em larga escala da Síria.

Em entrevista ao The New York Post , Trump disse: "Nossa política é a mesma, não mudou. Não vamos para a Síria.

No entanto, Trump descreveu o líder sírio Bashar al-Assad como um "açougueiro" e um "bárbaro", após alegações de que ele usou gás químico sarin para matar seu próprio povo.

"Nossa grande missão é se livrar do ISIS", disse ele. "É onde sempre foi. Mas quando você vê crianças sufocando até a morte, você vê seus pulmões queimando, nós tivemos que bater nele e bater duro."


Na última quinta-feira, Trump ordenou uma série de ataques com mísseis contra as bases aéreas do regime sírio em resposta ao ataque químico, que um porta-voz do Pentágono disse que "pretendia impedir o regime de usar armas químicas novamente".

Questionado sobre a sua decisão de ordenar pessoalmente os ataques aéreos, Trump disse que tinha sido "muito difícil dar essa ordem de ir em frente quando você sabe que está falando sobre a vida humana."

"Nós avançamos e recuamos, avançamos e recuamos sobre gravidade. Poderíamos ter sido mais amplos em termos de alvos, mas pensamos que este seria o primeiro tiro apropriado", continuou ele.

Os comentários são susceptíveis de aliviar as tensões em toda a comunidade internacional, depois que a Rússia e o Irã lançaram uma declaração conjunta advertindo os EUA que eles "responderão com força" se suas próprias "linhas vermelhas " forem cruzadas na Síria.


Fonte: Breit Bart

COMPARTILHAR

Edição:

Somos uma mídia independente, oferecendo conteúdo com perspectiva cristã através de comentários sobre notícias do Brasil e do mundo. Para apoiar, compartilhe nossos textos e curta a página no Facebook.

Anterior
Proxima