Mulher filmada fazendo sexo com cachorro é presa por bestialidade

 

Uma mulher de Ohio que foi filmada tendo relações sexuais com um cão em um videoclipe que viralizou nas mídias sociais foi finalmente presa após uma caçada de um mês iniciada em janeiro.


Amber Finney, de 33 anos, de Warren, é a primeira pessoa acusada de bestialidade em Ohio desde que o estado introduziu uma lei  em dezembro afirmando que fazer "sexo" com animais é ilegal. Antes da sua implementação, Ohio era um dos 11 estados onde a bestialidade ainda era legal.


(A cidade de Warren já tinha tomado conhecimento do caso no verão passado e tornou a bestialidade ilegal dentro dos limites da cidade. Outro caso envolvendo Salvador Rendon (61 anos) levou a cidade a agir depois que a polícia foi avisada por sua esposa, que o pegou em flagrante delito com cangurus masculinos. Rendon foi acusado de crueldade contra os animais, uma contravenção. Ele foi condenado a 90 dias de prisão, dos quais 60 foram suspensos. Na época, o estado não tinha uma lei contra a bestialidade.)

Quanto a Finney, ela teria feito várias sessões de sexo gravadas em vídeo com um de seus cachorros, que se tornaram virais.

Ela vive na mesma rua de Salvador Rendon e esteve em fuga desde que a polícia soube do seu crime.

Finney entrou com um apelo para não ser culpada de bestialidade no Tribunal Municipal de Warren. A WKBN relata que ela foi presa pela polícia no domingo, depois que funcionários da Walgreens a reconheceram e ligaram para o 911. Os trabalhadores a identificaram como a mulher que estava na TV por "ter problemas com animais".

A polícia mais tarde encontrou Finney se escondendo no porão de sua casa e chorando. Ela afirma que o vídeo de sexo com o cão é falso, que alguém havia drogado sua bebida e que não se lembra do incidente.

Sob a nova lei anti-bestialidade, os animais na posse de Finney serão recolhidos para um abrigo até o final da investigação ou julgamento. Veja a reportagem:


Fonte WKBN

COMPARTILHAR

Edição:

Somos uma mídia independente, oferecendo conteúdo com perspectiva cristã através de comentários sobre notícias do Brasil e do mundo. Para apoiar, compartilhe nossos textos e curta a página no Facebook.

Anterior
Proxima