Operação Lava Jato chega na Argentina para investigar suspeita de suborno


A Procuradora Geral da Argentina, Alejandra Gils Carbó, se reuniu em Buenos Aires com o presidente de Transparência Internacional (TI) e ex-procurador anticorrupção peruano, José Ugaz, para coordenar uma investigação sobre conexões locais com a operação Lava Jato.
Segundo informou nesta sexta-feira o Ministério Público Fiscal, no encontro, que aconteceu ontem, além de Gils Carbó -chefe dos procuradores- também participaram outros procuradores argentinos como Sergio Rodríguez e membros de ONGs relacionadas com o TI.
O representante do TI na Argentina, Hugo Wortman, disse hoje à Agência Efe que a primeira data de troca de informações com fontes judiciais do Brasil foi fixada para 1 de junho.
Neste sentido, esclareceu que apesar da necessidade de obter dados a partir da cooperação jurídica internacional, já há investigações na Argentina com empresários nacionais que supostamente "pagaram subornos através de intermediários para obras públicas".

Fonte: EFE

COMPARTILHAR

Edição:

Somos uma mídia independente, oferecendo conteúdo com perspectiva cristã através de comentários sobre notícias do Brasil e do mundo. Para apoiar, compartilhe nossos textos e curta a página no Facebook.

Anterior
Proxima