Mulher é ameaçada de morte por dançar com véu muçulmano na Grã Bretenha


 

Uma muçulmana gravada em um vídeo de celular na Grã-Bretanha pediu desculpas por "desrespeitar" o Islã e o hijab (véu) após a reação da comunidade muçulmana.

A garota, cujo nome permanece desconhecido, foi criticada depois de um vídeo filmado na cidade britânica de Birmingham, enquanto usava um hijab. A filmagem foi vista mais de 1 milhão de vezes nas mídias sociais e recebeu milhares de comentários negativos, incluindo ameaças de morte contra a menina.


Uma pessoa comentou dizendo: "F ***** gs **  alguém me dê seu endereço para matá-la". Outro homem, disse: "Stupid**** , precisa ser morta".

O conservador islâmico e YouTuber, Ali Dawah, que classificou a dança da menina como "muito ruim" e "inapropriada", entrevistou a garota, onde pediu desculpas por desrespeitar a religião, após repetidos avisos de que a comunidade [muçulmana] estava julgando suas ações.

Na entrevista, Dawah perguntou por que ela dançou em público, dizendo que muitas pessoas estavam condenando ela. "Eu estava com meus amigos, estávamos indo às compras e havia essas pessoas tocando música. Havia uma música que uma garota queria dançar comigo", respondeu a garota, acrescentando que ela tem problemas de saúde mental e muitas vezes não consegue "pensar direito".

Dawah novamente lembrou a garota, agora chorando, falando que as pessoas estavam julgando seu comportamento e forçando ela a se desculpar pelas ações.

"Para todas as meninas que usam hijab e usam abayah, sinto muito por desrespeita-las", disse a garota. "Eu aprendi com o meu erro, .... Estou apenas triste. Só quero que todos deixem tudo para trás. Não quero repetir o que aconteceu e não vou fazer nada parecido novamente. Eu sinto muito por desrespeitá-los e obrigado a todos vocês que ajudaram."

Mais adiante no vídeo, Dawah continuou, dizendo que a entrevista "mudou de perspectiva", apesar de não desculpar a garota, mas afirmando depois que a música era a culpada pelas ações dela (...)

Fonte: Heatst

COMPARTILHAR

Edição:

Somos uma mídia independente, oferecendo conteúdo com perspectiva cristã através de comentários sobre notícias do Brasil e do mundo. Para apoiar, compartilhe nossos textos e curta a página no Facebook.

Anterior
Proxima