Famosa feminista diz a meninas: "Não leiam livros escritos por homens"


Caitlin Moran, célebre autora feminista e colunista, pediu que as meninas evitem ler livros escritos por homens até que sejam mulheres adultas.

Moran,  colunista do The Times of London, atrás do best-seller  How to Be a Woman, argumentou que ler grandes obras de homens fará com que as jovens se sintam inseguras.

Ela nomeou JD Salinger, William Faulkner, Raymond Chandler, Ernest Hemingway e Philip Roth como escritores masculinos particularmente dignos de serem ignorados.

Em um artigo do Dia Internacional da Mulher escrito para a editora Penguin - que vende um monte de livros de autores masculinos - ela disse:


"Se eu tivesse um conselho para as meninas, e as mulheres, seria esse: meninas, não leiam nenhum livro escrito por homens. Não os leia. Fique longe deles. Ou, pelo menos, não leiam até que você seja mais velha, totalmente formada e pronta para a batalha e seja capaz de contrariar alguém sendo rude com você, não ficando muda numa conversa, internalizada ou constrangida, mas diga calmamente; 'foda-se muito e adeus.'"

Comentário:

O trecho da matéria acima publicada pela Heatst retrata muito bem nossa publicação de ontem, sob o título "O Dia da Mulher e o feminismo "politicamente correto" - O que devemos comemorar?", onde argumentamos o motivo pelo qual o feminismo moderno se apropriou de um falso discurso acerca das mulheres em geral.

Para entender esse nível de alienação cultural é fundamental que você leia o texto no link acima. Não se trata da luta digna das mulheres contra a opressão, violência e desigualdades sociais historicamente ainda presentes na civilização, mas de uma agenda política e ideológica que visa desconstruir o conceito de "mulher", mais precisamente, de "gêneros", para estabelecer uma sociedade indiscriminada sexual e culturalmente.

COMPARTILHAR

Edição:

Somos uma mídia independente, oferecendo conteúdo com perspectiva cristã através de comentários sobre notícias do Brasil e do mundo. Para apoiar, compartilhe nossos textos e curta a página no Facebook.

Anterior
Proxima