Jacaré é ignorado pelo UFC e Georges St-Pierre disputa cinturão com Bisping

 Ronaldo Jacaré perde a vaga para Georges St-Pierre na disputa de cinturão contra Michael Bisping

Os fãs de MMA estão revoltados com a decisão do UFC em mais uma vez ignorar Ronaldo Jacaré para disputa de cinturão da categoria dos médios, ao dar a chance a outro lutador. Como se não bastasse, dessa vez, o UFC escolheu Georges St-Pierre para disputar o cinturão com Michael Bisping, um veterano que estava aposentado, sem lutar há mais de três anos e pertencente a outra categoria, dos meio médios.

O comunicado foi feito pelo manda chuva do UFC, Dana White, nesta quarta feira (01) ao programa "Sportscenter", dos Estados Unidos, anunciando a luta entre Georges St-Pierre e Michael Bisping para o segundo semestre de 2017. No perfil do canal "Combate", transmissora oficial do UFC no Brasil, os fãs demonstraram indignação:


"Uma piada! Palhaçada! Um evento que já foi sensacional hoje é uma piada! Por essas e outras que cancelei a minha assinatura do Combate. a programação e a cobertura do canal é fantástica porém o UFC que é o carro chefe, está uma verdadeira porcaria! Não existe critério para mais nada. Uma pena!", disse o internauta Everton Braga, inconformado com a decisão.


Jacaré é ignorado pelo UFC porque é muito superior ao campeão


Com sete vitórias em oito lutas no UFC, sendo dois nocautes técnicos e quatro finalizações, Ronaldo Jacaré já deveria ter disputado o cinturão dos médios ao menos em duas outras disputas anteriores. Todavia, o UFC abandona os critérios de escola dos adversários baseado no mérito das vitórias e ranqueamento, para priorizar a audiência e o "show business", onde nem sempre o que vale é a qualidade dos lutadores e o seu merecimento.

Por décadas, lutadores como Vítor Belfort, Anderson Silva, Rodrigo Minotauro e outros, lutaram para tornar o MMA uma modalidade reconhecida e aceita como esporte, mas o UFC, maior empresa do mundo no segmento, parece desconstruir esse esforço e legado dos brasileiros, ao fazer de suas lutas nada mais do que uma jogatina em troca de "pay per view".

O UFC começou a desmoronar sua reputação como entidade "esportiva" quando passou a doar lutas contra grandes adversários ao primeiro grande bobo da corte da organização na atualidade, Chael Sonnen, substituído pelo então Conor Mcgregor, que transformou de vez o "esporte" em um picadeiro.

Sabendo que Jacaré passaria por cima de Bisping com facilidade, o UFC o ignora quantas vezes for necessário, até que apareça um lutador capaz de lhe fazer frente e então fazer da disputa de cinturão algo mais vendável. Daí o resultado: Georges St-Pierre vs Michael Bisping.

Para os fãs de MMA que tratam a modalidade como um esporte, digno de ranqueamento e merecimento com base nos resultados, talvez esteja mais do que na hora de repensar a audiência que dão às lutas do UFC e seus transmissores oficiais. Há outros meios de acompanhar, legalmente, a carreira dos lutadores, bem como outros eventos, como o Bellator.

COMPARTILHAR

Edição:

Somos uma mídia independente, oferecendo conteúdo com perspectiva cristã através de comentários sobre notícias do Brasil e do mundo. Para apoiar, compartilhe nossos textos e curta a página no Facebook.

Anterior
Proxima