Vídeo: Aluna processa professora univerisária por perseguição religiosa e ideológica

 

A historiadora Ana Caroline Campagnolo denunciou durante uma audiência pública sobre o projeto Escola sem Partido, na Câmara, que foi vítima de constrangimento em sala de aula, por sua professora e alguns alunos, devido seu posicionamento contrário à ideologia feminista. Na ocasião, dela disse que durante seu curso de Mestrado em História, na UFSC, foi prejudicada devido a perseguição religiosa e ideológica da professora.

No vídeo abaixo, Ana Caroline explica em detalhes a ação motiva contra a docente. Veja:



COMPARTILHAR

Edição:

Somos uma mídia independente, oferecendo conteúdo com perspectiva cristã através de comentários sobre notícias do Brasil e do mundo. Para apoiar, compartilhe nossos textos e curta a página no Facebook.

Anterior
Proxima
4 de abril de 2017 18:46

Sei bem o que você está passando Ana Carolina. Fui perseguida no colégio por causa da minha religião por duas professoras, por dois diferentes motivos, o primeiro se ao fato de que na época eu erá evangélica e Sá batista. A de português fez de tudo pra me prejudicar. E neste primeiro caso contei com a ajuda dos colegas para denunciá-la. E a outra desmascarei diante de toda sala. Ambas foram levadas ao conselho da escola.
Boa sorte.

Resposta
avatar