Alienação política e servidão ideológica - "Lula 2018" é uma prova cabal

 

Reconhecer nas palavras de Lula e em todo SISTEMA que o ALIMENTA, a engenharia cultural muito maior do que ele e mais 90℅ dos que lhe apoiam, requer a ruptura com um padrão de servidão ideológica difícil de vencer após anos de doutrinação, especialmente quando envolve a família e a igreja, por serem os principais meios de referência para os indivíduos.

Romper com isso não é um exercício de enxergar perspectivas diferentes, pois se a diferença é apenas uma opção entre muitas de mesmo valor, logo, não existe o que é "melhor" ou "pior", nem "certo" ou "errado". Se trata apenas de uma escolha, resultando na mesma servidão ideológica para ambos os lados. Mudam as opiniões, mas a alienação política permanece.

A ruptura com toda servidão ideológica está na busca pela Verdade. Ela é quem destitui o que é "meu" e "seu", para tornar comum os mesmos objetivos e nos fazer perceber que temos as mesmas grandes necessidades. Mas, o que é a Verdade? A modelagem cultural te fez acreditar que ela não existe, ou que depende do ângulo de visão que você está em relação ao tamanho de um elefante, tendo dele apenas uma perspectiva, da mesma forma como outros, em diferentes ângulos de visão.

Ora, isso não muda o fato do animal existir por inteiro, independente da sua posição. Se você enxerga apenas parte do elefante, não significa que o "todo" não constitua a Verdade completa do animal. Ela existe independente de você conseguir enxergar todas as partes ao mesmo tempo ou não. Da mesma forma é a concepção sobre as necessidades políticas de um povo.

Eles te fizeram substituir a única coisa capaz de romper com a barreira dos rótulos e alcançar o coração humano, a Verdade comum das nossas necessidades e conceito de "humano", para te dar uma ideologia por devoção e um Estado como "deus".

COMPARTILHAR

Edição:

Somos uma mídia independente, oferecendo conteúdo com perspectiva cristã através de comentários sobre notícias do Brasil e do mundo. Para apoiar, compartilhe nossos textos e curta a página no Facebook.

Anterior
Proxima