Referência do rock nos anos 90, Kurt Cobain completaria 50 anos esse ano

 

Aberdeen, uma pequena cidade litorânea no estado noroeste de Washington (EUA), viu nascer há 50 anos Kurt Cobain, o último grande mito surgido do rock e que mais de duas décadas após sua morte continua despertando fascinação no mundo todo.

Tudo o que rodeia a banda Nirvana e a figura de Kurt Cobain, que nasceu em 20 de fevereiro de 1967 e se suicidou com apenas 27 anos em 5 de abril de 1994, continua sendo notícia entre os fãs de rock e, especialmente, do grunge, um estilo que utilizou a angústia, o tormento e a solidão como desculpa para guitarras ruidosas.


Inclusive foi aberto no eBay um leilão de uma das guitarras de Cobain, um modelo azul da marca Hagstrom, e parte dos lucros obtidos pelo leilão será destinada à caridade.

A discografia do Nirvana é relativamente reduzida (três álbuns de estúdio, "Bleach", "Nevermind" e "In Utero"; e um disco ao vivo, "MTV Unplugged"), mas a morte e popularidade de Cobain favoreceram a edição ao longo do tempo de recopilações, reedições e material inédito.


Comentário:

Impossível ter vivido nos anos 90 e nunca ter ouvido falar do Nirvana. Mais fácil era ser um fã. A figura de Kurt Cobain, então, dava o verdadeiro "tom" da banda, onde o espírito do rock, de fato, tinha autenticidade e não era mais um grupelho clichê poluindo o mercado musical.

Mas, infelizmente, o rock de Kurt Cobain carregava consigo algo mais do que o desejo de fazer músicas expressivas que retratavam a juventude numa época de explosão dos movimentos sociais. O mundo entrava em outra era e com ele os sintomas que marcariam nossa geração atual já estavam muito presentes na vida de personalidades do rock como o Cobain. 

Revolta, depressão, ansiedade, abuso de drogas e comportamentos compulsivos, eram coisas tipicamente associadas aos "rebeldes". Coisas, que, diga-se de passagem, pareciam moda na época e talvez até valorizadas por isso. 

De Cobain, que passe a moda "rebelde" e fique a pessoa desconhecida na figura de um ser humano fora dos palcos. Talvez, apenas o que tirou sua própria vida e continua sem ser conhecido até hoje.


COMPARTILHAR

Edição:

Somos uma mídia independente, oferecendo conteúdo com perspectiva cristã através de comentários sobre notícias do Brasil e do mundo. Para apoiar, compartilhe nossos textos e curta a página no Facebook.

Anterior
Proxima