Os Taxistas Merecem Boicote? - UBER é a Evolução do Transporte Particular!



Já faz um tempo que motoristas de táxi estão lutando contra o avanço do UBER, utilizando de todos os meios possíveis para barrar esse que é, sem dúvida, um dos serviços de transporte alternativos mais inovadores dos últimos tempos, ao unir demanda, necessidade urbana e tecnologia em aplicativos para celular. Todavia, ao reclamar de concorrência desleal, será que os taxistas estão certos? 

Em uma reportagem, vemos MAIS UM caso de violência de taxista contra motorista do UBER:


"O motorista do aplicativo Uber Rodrigo Henrique Fraga, de 24 anos, foi esfaqueado no braço na noite desta segunda-feira, 29, no bairro União, na região nordeste de Belo Horizonte. O agressor, um taxista, fugiu e ainda não foi localizado pela Polícia Militar." (Fonte: ISTOÉ

Esse não é o único caso. Além de violência verbal, ameaças e xingamentos, os motoristas do UBER tem sofrido perseguição, bloqueio no trânsito e agressões aos seus veículos por parte de taxistas inconformados com a diminuição de clientes. Face a isso, apresento algumas considerações a população e especificamente para os taxistas, como segue:

01 - "Fria e cruamente", a birra dos taxistas contra o UBER não se trata de concorrência desleal. Essa é a argumentação legal, para justificar perante a opinião pública os seus protestos e atos de violência. Acontece que o UBER apresenta um modelo de transporte alternativo que não se encaixa do esquema proposto pelos taxistas, onde as "praças" definem o modo de operação. Na prática, o fato do UBER ser operado por outro sistema administrativo (mais abrangente e competitivo entre os seus funcionários), rompendo, assim, com o domínio dos taxistas e "suas" praças no setor de transporte particular, é a grande razão dos protestos, motivo pelo qual continuam (protestando) mesmo após o serviço UBER ser regulamentado pelas prefeituras locais;

02 Não são todos os taxistas que concordam com os protestos e são violentos contra os UBERs, mas como são categoria, o que a maioria faz a minoria também "paga o pato". Então fica a dica para você que é taxista - inteligente e de bom senso - não dar apoio aos colegas mais exaltados, mas pelo contrário, orientá-los a seguir por outro caminho;

03 - Quanto mais os taxistas protestam e se envolvem em atos de violência contra os motoristas do UBER, mais contribuem para a divulgação POSITIVA do UBER perante a opinião pública, tendo em vista que a população em geral tende a preferir os que são "perseguidos", além de ressaltar, claro, a qualidade do serviço, uma vez que não haveria motivo de protesto se o UBER não fosse algo realmente bom;

04 - Os taxistas que fazem protestos injustos e violentos, cerceando a livre iniciativa profissional dos motoristas do UBER, merecem boicote. Merecem perder clientes, sim, pois ao invés de se ATUALIZAREM, buscando oferecer um serviço melhor, ao nível dos seus concorrentes, preferem agir como "coronéis do transporte", donos do que não são, como se isso fosse a garantia de clientes, e não é!;

05 - Motoristas de táxi precisam se ATUALIZAR ao invés de reclamar. Oferecer um serviço justo, honesto, confortável e prestativo, pensado de forma inteligente até mesmo para mudar, se preciso, o modo de operação entre os colegas, praças, custos, etc. agregando tecnologia, inovando conforme às necessidades do nosso tempo. Essa é a única forma de se manter no mercado.
 
Por fim, quero frisar aos taxistas e a todos os profissionais que pensam estar seguros numa profissão: vivemos na era da inovação! Nenhuma profissão está imune às transformações do tempo. A evolução atinge todos e o UBER é um exemplo disso na área dos transportes.  

Perante a isso, suas opções são ADERIR ou EVOLUIR, também, da forma como você acredita ser melhor ou suficiente para concorrer. De outra forma, você NUNCA irá conseguir barrar a evolução entranhada e movida pela engenharia global, porque ela é muito maior do que você e seu poder de influência. Poderá lutar contra até onde lhe restar forças, mas uma hora será vencido pelo cansaço e falta de recursos. SE ATUALIZE!

 Abraço e até a próxima...

COMPARTILHAR

Edição:

Somos uma mídia independente, oferecendo conteúdo com perspectiva cristã através de comentários sobre notícias do Brasil e do mundo. Para apoiar, compartilhe nossos textos e curta a página no Facebook.

Anterior
Proxima