Nada mais do que Palavras

 

Jogo palavras ao "vento" apenas por ter na vazão das certezas a esperança de que o nada possua mais valor do que conteúdo incoerente do que me cerca;

Loucura, estranheza e perfil desviante, é o inesperado rompendo as normas de um padrão "raso" apenas para quem não tem a vida como um esquema, relógio programado para dar ao tempo sentido de existir;

A moldura foi quebrada, pinturas não resumem a dimensão do ser. Cores na paisagem não traduzem a configuração dos sentimentos, trejeitos, deveres e responsabilidades são mais do que respostas inertes lançadas no vazio;

Expressão de significados...

Quem poderá apreender o encontro do real, quando a fantasia consola mais do que o confronto das verdades? Conforto passivo, rendição voluntária, esterilidade de pensamento, caráter. Não ser;

Será esse apenas mais um produto, arranjo de fragmentos emotivos elaborados por uma "boca do inferno". Nesse abismo digital jaz a dimensão do autor versada em letras. Para poucos umas vírgulas de poesia, enquanto em muitos um nada;

Apenas uma forma "incompreensível" de ser onde a maioria prefere simplesmente estar!

COMPARTILHAR

Edição:

Somos uma mídia independente, oferecendo conteúdo com perspectiva cristã através de comentários sobre notícias do Brasil e do mundo. Para apoiar, compartilhe nossos textos e curta a página no Facebook.

Anterior
Proxima