Coleção de Pensamentos - Parte 04


É na ausência que a importância da presença ganha maior significado, especialmente quando essa presença não se relaciona com um "corpo" ao lado, "algo" que te acompanha, mas uma parte essencial do que te acrescenta motivos de esperança, sensibilidade, aprendizado e partilha. Essa presença, todavia, cuja falta faz doer a saudade, se perde no tempo-espaço, pois não habita na residência dos símbolos que por si mesmos nada falam, mas na alma de quem traduz em pequenos sorrisos uma imensidão de sentidos, sonhos e desejos.

_____________________________________
 

Ruim de deitar numa rede a meia noite, numa varanda que tem o céu e as luzes ao horizonte distante perdidos no vago da escuridão, é olhar para o lado e não ter seu violão, mas no lugar dele o frio cálido de uma ausência marcada pela memória!  

_____________________________________
 

Olhei da estrada flores brotando na beira do asfalto, enquanto a chuva esmagava suas pétalas e o vento jogava nelas pedras, poeiras e desprezo. Pensei comigo: uma flor não sobrevive pelo que as condições tem a lhe oferecer, mas porque tem, em si mesmo, a capacidade de fazer nascer sorriso, encanto e poesia a quem por um segundo lhe empresta um olhar de atenção, não importando o meio. Qual é o poder então que tem as flores, que não brotaram "pelo caminho", mas foram plantadas na alma de quem não se dispõem a lhes emprestar apenas o olhar, mas uma vida inteira de cuidados? Viva as flores!

 _____________________________________


Quando as lembranças nos remetem a um cantinho paralelo de memórias, fazendo bater o coração descompassado pelo desejo da essência, é porque de tantas coisas difíceis e desafios que a vida nos apresenta, a esperança de um sentimento que nos abrace e converta em poesia a razão que escapa, é maior do que o desejo de se render a esterilidade de um cotidiano funcional, porém vazio.
  
_____________________________________


A ausência de respostas também é resposta, com a diferença de que ela escapa ao formato de compreensão esperado por nós. O que parece justo em questão, é não se deixar atropelar diante da insuficiência dos entendimentos, mas ao invés disso, procurar e cultivar de esperança tudo o que te trás bons sentimentos e inspiração para alma.

_____________________________________

 
Observando aqui na ausência da lua, um céu marejado de estrelas por entre as frestas de nuvens cinzentas. Enquanto o vento me acaricia o rosto, a inspiração da alma torna pequena a imensidão do mar que a minha frente soa como música no quebrantar de cada onda!
  
_____________________________________


Quem não honra os compromissos feitos com o próprio coração, como pode esperar obter a honra no coração de outros? Antes de querer sonhar com as possibilidades, precisamos primeiro encarar a realidade do que nos define, para que tenhamos caráter, uma identidade, e não máscaras modeladas pelo vento.

_____________________________________

 
Olhei por uns segundos o céu azul dessa manhã, fitando os olhos no horizonte, me vi perdido nos pensamentos ora roubados pelo brilho das memórias evocadas nos raios do sol. Fui além da paisagem estática, tornei-me um com ela, dando vida a pintura do autor, alimentando a esperança de que as memórias encontrem lugar não só no desejo da saudade, mas na realidade da flor (...) cuja beleza e o cuidado são privilégios imerecidos nas mãos de um poeta!  

_____________________________________

Você não nasceu para ser a pintura no quadro, mas sim o autor da arte que assina ao final de cada obra! Pessoas que não reconhecem o mérito de autores se sentem desafiados por sua obra, não porque a obra lhes ameace, de fato, mas porque eles se perdem em meio à criatividade do artista.

_____________________________________

 
Quanto mais significado atribuímos as experiências, mais entrega a vida exige de nós em prol do que acreditamos. Isso pode parecer complicado, porque estamos acostumamos a inverter a lógica das essências: nos entregamos a coisas que, de tão banais, não possuem significado algum, e assim ficamos "rasos", confortados pelo medíocre e aparentemente "mais fácil". Daí retiramos a sensação de estranheza contra tudo o que é mais "profundo", desafiador e significativo, não pela ausência de razão, mas justamente pelas razões que passamos a compreender.

_____________________________________


Uma alma poética jamais se rende a estagnação dos sentidos. Ela busca achar, mesmo que no estímulo mais "banal" da realidade, motivos que lhe inspire a poesia. Sem isso a rotina vira seu lamento, e os dias, de tão pesados, lhe arrasta para a esterilidade das emoções. Para essa alma, antes o desafio do que lhe inspira ao invés da "segurança" que escraviza. 

_____________________________________

Se os gestos não forem suficientes, que sejam as palavras. Se elas não forem suficientes, que sejam as intenções. Se ainda assim elas também não forem suficientes, que seja a memória do que um dia foi para você a mais intensa paixão. Todavia, não é de memórias que sobrevive o amor, mas de verdades praticadas. E se é amor o que buscas, então que seja verdadeiro tudo quanto você deseja na vida, para que isso te liberte das muitas ilusões.  

COMPARTILHAR

Edição:

Somos uma mídia independente, oferecendo conteúdo com perspectiva cristã através de comentários sobre notícias do Brasil e do mundo. Para apoiar, compartilhe nossos textos e curta a página no Facebook.

Anterior
Proxima