Seleção Brasileira - Quando o Patriotismo vira Alienação!


E o povo veste a camisa, lança seus confetes, pinta seu rosto e decora sua casa, carro, até mesmo o cachorro de verde e amarelo, tudo pela seleção brasileira. Legal, certo? Nesse clima de "Copa das Copas" o brasileiro é "patriota", escreve nos murais "orgulho de ser brasileiro" e não tem vergonha de expor em fotos um dos poucos motivos que tem para reunir amigos, jogar o "gato" na churrasqueira e dizer "Vamos Brasil". Em época de Copa do Mundo, quando 22 homens correm atrás de uma bola num retângulo coberto de grama para ver "quem coloca a redonda no buraco do outro", não importa a miséria que se vive diariamente, sua ou do "...mundo que o parta", o que vale mesmo é seguir a tradição, chamar isso "a pátria de chuteiras" e financiar os que patrocinam o espetáculo. Mas afinal, o que significa o patriotismo de um povo que só é patriota quando torce por um time de futebol?


Se você leu até aqui, parabéns! Mérito do seu interesse ou, talvez, da minha ignorância que lhe chamou atenção. Quero acreditar na primeira opção. O que escrevo nesse texto é uma pequena crítica do que penso ser patriotismo. Para começo de conversa, patriotismo não é o "amor" que um grupo de gente tem por um time de futebol (hã?). Antes que os intelequituais venham dizer que a Seleção Brasileira é o símbolo que representa o orgulho pela nação e, portanto, uma expressão cívica do patriotismo nacional, me adianto em afirmar aos doutores(as) que é por culpa de pensamentos estúpidos como esse que o Brasil, "pais do futebol", sofre com tantas mazelas. Dentre tantas inversões de valores e entendimento, a concepção de que um time de futebol significa o patriotismo de uma nação é, no mínimo, medíocre! No dia em que ao invés de um time, o Brasil tiver como símbolo do seu patriotismo e orgulho, a excelência da sua educação, dos seus pensadores, poetas, das suas artes, sua história, da sua política, infraestrutura, dos seus direitos humanos, investimentos científicos, dos seus esportes e atletas em geral, ai sim.... teremos um Brasil de "primeiro mundo". Estes deveriam ser os verdadeiros símbolos de patriotismo, e é por entender assim que me recuso a vestir a bandeira e torcer por um time, enquanto todos esses outros realmente significativos são desprezados. O povo é guiado pelo valor que possui. Seus objetivos, esforços e atenção são direcionados para àquilo que dá valor. Não por acaso, esse mesmo povo que agora sustenta a exploração comercial no futebol e chama isso de "patriotismo", amanhã se omite frente as mazelas políticas do país. Ora, porque não tem a mesma iniciativa de juntar grupos, vestir camisas (causa), decretar folgas, organizar eventos, para discutir e solucionar diversos problemas, dentro da própria comunidade? É porque simplesmente não se importam e preferem evitar lidar com a responsabilidade de que ser cidadão é, também, ser parte do problema! Mas qual é a surpresa? Nenhuma, quem "controla" as massas sabe muito bem que "pão e circo" é a fórmula para anestesiar a crítica da maioria.

Lamento, gostaria de resgatar a mesma paixão que tive pela Seleção Brasileira e o que ela representava quando garoto, mas a consciência de que o chão onde eu pisava, o ar que respirava e a comida posta na mesa não eram os mesmos de outros milhões de brasileiros que vivem na linha da pobreza ou misérias, limitação de recursos e privação do conhecimento, me faz entender que não posso hoje assumir a mesma postura de antes. Não quero incentivar essa geração a reproduzir a ideia de que ser patriota significa torcer por uma seleção de futebol, pintar verde e amarelo e grita gol. Quero que conheçam o poeta rapper do Ceará chamado  Rapadura, que ouçam o Em Canto e Poesia do sertão pernambucano e se emocionem com sua originalidade. Quero que saibam o que significa Ariano, Lima Barreto, o Guarani, Xilogravura, as notas de uma pauta musical,  o esforço descomunal de atletas não patrocinados, a carência e falência da boa cultura popular. O quase martírio do professor em sala de colégios sucateados, a riqueza da natureza que fomos privilegiados, a frustração de cientistas que não encontram apoio e recursos no próprio país, do artesão nas vilas de Outro Preto que é "obrigado" a prostituir sua arte para que outros lucrem e ele consiga sobreviver! Em fim, que vejam tudo isso e MUITO mais, se importem, tomem parte das suas causas e sintam, para só então bater no peito e realmente saber o que significa ser patriota, dizendo: "tenho orgulho de ser brasileiro".

Finalmente, a pergunta que fiz no início foi: o que significa o patriotismo de um povo que só é patriota quando torce por um time de futebol? E a resposta é: ALIENAÇÃO!

Abraço e até a próxima...

COMPARTILHAR

Edição:

Somos uma mídia independente, oferecendo conteúdo com perspectiva cristã através de comentários sobre notícias do Brasil e do mundo. Para apoiar, compartilhe nossos textos e curta a página no Facebook.

Anterior
Proxima