Anderson Silva - Um Show de Irresponsabilidade, Chris Waidman Agradece!




Anderson Silva mostrou mais do que um excelente lutador no UFC 162, evento ocorrido no dia 06/07/2013. Na luta contra Chris Waidman, o talvez maior lutador da atualidade mostrou também como pode ser muito irresponsável, ao ponto de perder o cinturão. O que muitos chamam apenas de brincadeira, ousadia, deixou de ser quando o Spider Anderson não soube dosar e, mais uma vez, querendo humilhar seu adversário, transformou num ato deplorável o que poderia ser mais uma excelente vitória para o Brasil.

O blog Opinião Crítica não poderia deixar escapar esse episódio lamentável na carreira de Anderson Silva:

Não vimos ali um representante do Brasil, mas do seu próprio orgulho, tão demasiado que escorregou nele próprio. 

Enquanto milhares de brasileiros esperavam o maior ídolo do MMA defender seu título, o cinturão de campeão mundial, o qual pertence também a todos os seus fãs, vimos, no entanto, uma exposição de brincadeiras, deboches e consequentemente irresponsabilidade do grande campeão. O que assistimos não foi um lutador disposto a honrar seu título, a arte marcial, o crédito da sua equipe e espectadores confiantes no seu profissionalismo, muito menos o respeito por um adversário que se esforçou para chegar aquele nível e, por isso, merecedor de seriedade. Vimos sim, como é possível o excesso de confiança se tornar irresponsabilidade e o orgulho em desrespeito. São essas as características de um verdadeiro campeão? Se queria perder, por cansaço ou qualquer outro motivo, que assim fizesse lutando, ou se aposentasse.

Fico agora me questionando se o Anderson tivesse ganhado a luta, o que pensaríamos? Glória e mérito para ele, orgulho para a Nação? Creio que não! Pois não é a imagem de um atleta adversário humilhado, esnobado e subestimado que faz a imagem de um campeão, muito menos num esporte onde as artes marciais têm como um de seus principais fundamentos o respeito e a humildade. Apenas pessoas medíocres e falsos atletas pensariam assim.

Mesmo que tivesse ganhado, Anderson Silva já havia perdido, na falta de seriedade e respeito! 

Suas palavras após a derrota não foram suficientes para “justificar” o modo irresponsável como tratou a luta e os brasileiros. As desculpas apresentadas refletiram nada mais, nada menos do que um alguém tentando dar um outro “contorno”, querendo atribuir ao seu adversário um merecimento que não existiu. Afinal, o que houve ali foi uma disputa de cinturão ou uma brincadeira de gato e rato? Penso que dessa vez Chris Waidman foi o gato, enquanto Anderson se fingiu de rato, até que o gato por brincadeira do rato, lhe acertou uma patada... Viva o gato!

Abraço e até a próxima.

COMPARTILHAR

Edição:

Somos uma mídia independente, oferecendo conteúdo com perspectiva cristã através de comentários sobre notícias do Brasil e do mundo. Para apoiar, compartilhe nossos textos e curta a página no Facebook.

Anterior
Proxima