Copa de 2014 e a Hipocrisia Social - Um Breve Comentário



Simplesmente 1 BILHÃO e 120 MILHÕES é o custo para a reforma do Maracanã para a Copa do Mundo de 2014. Parecido, o novo estádio de Brasília, custará também 1 BILHÃO e 15 MILHÕES. Esses são apenas pequenos exemplos do "investimento" público para esse evento de... futebol.

De onde vem esse dinheiro? COFRES PÚBLICOS, ou seja, vem de mim e de VOCÊ. A participação do capital privado nisso é desprezível diante do montante. Agora pergunta por qual motivo nesse exato momento MILHARES DE PESSOAS estão MORRENDO, agonizando, em filas de hospitais (matadouros)? O por quê escolas estão sem CADEIRAS, ventiladores, pintura, refeição, livros? Por que a polícia está perdendo em tecnologia e qualidade para os bandidos? Por que o Exército Brasileiro está sucateado? Por que professores e diversos outros profissionais, cuja responsabilidade por uma sociedade mais justa e consciênte são cuspidos na face diariamente? Por que nossa infraestrutura urbana e rural são precárias ao ponto de pessoas serem mortas por acidente ao caírem em buracos?

RESPOSTA: A "lógica" do sistema não é atender as necessidades do povo, mas a de um grupo seleto que precisa manter o povo dependente. Resolver o problema significa dar ao povo condições de se "libertar". Sustentar o problema, por outro lado, representa lucro, significando manter o povo escravo de quem possa, aparentemente lhe oferecer soluções, mas para que isso não venha à tona, DÁ-LHE PÃO E CIRCO. A diferença é que no Coliseu romano o pão era de graça. Atualmente no mundo inteiro e principalmente no Brasil, como se não bastasse você (eu não) paga por esse pão.

"Viva" à todos que dedicam horas de suas vidas (quando não a própria vida) por um pedaço de pão chamado futebol enquanto a miséria é maquiada. Eu não compro mais esse pão, e se vier me oferecer tenho vontade de responder à bala...

COMPARTILHAR

Edição:

Somos uma mídia independente, oferecendo conteúdo com perspectiva cristã através de comentários sobre notícias do Brasil e do mundo. Para apoiar, compartilhe nossos textos e curta a página no Facebook.

Anterior
Proxima