Silas Malafaia Responde ao Geneticista Eli Vieira


Após a entrevista de Silas Malafaia à apresentadora Marília Gabriela, neste domingo, dia 03/02/2013, e muitos comentários em redes sociais e sites, apareceu um vídeo na internet, do geneticista Eli Vieira, contestando as afirmações do Pastor e Psicólogo Silas de que a homossexualidade não possui traços genéticos, mas sim aprendidos ou impostos, como afirmou Silas em entrevista. Embora os argumentos do Geneticista e suas citações de literaturas não tivessem valor comprobatório (o que ele certamente sabe, mas não fez questão de deixar claro), mas apenas de estudos hipotéticos-teóricos, muita gente, evidentemente sem os devidos conhecimentos, recebeu tais informações como se fossem provas, causando certo "alvoroço" nas mídias sociais. Diante disso, o Silas Malafaia publicou uma nota, respondendo os questionamentos de Elí Vieira, a qual segue abaixo:

Por: Silas Malafaia:
Minha resposta ao doutorando em Genética, que me parece estar defendendo a sua causa na questão da homossexualidade:

Toda a argumentação que ele apresenta é apenas suposição científica, sem prova real, e tremendamente questionada pela própria Genética. É igual à Teoria da Evolução, uma argumentação científica que não pode ser provada.

Não existe ordem cromossômica homossexual, só de macho e fêmea. Então, pseudodoutor, não existe uma prova científica de que alguém nasce homossexual, apenas conjecturas.

Dados de pesquisas americanas: 86% dos homens homossexuais já se apaixonaram ou tiveram relação com mulheres; 66% das mulheres homossexuais já se apaixonaram ou tiveram relações com homens. Como alguém nasce homossexual se já teve relação heterossexual? Isso é uma piada!

46% dos homens homossexuais já sofreram abuso por homens. A pesquisa é mais estarrecedora ao mostrar que 68% dos homens homossexuais só se identificaram com o homossexualismo após o abuso.

Se o rapaz metido a doutor em Genética quiser saber mais, leia o livro Nascido gay?, do Dr. John S. H. Tay, (para ver o livro, clique AQUI!) que tem mestrado em Pediatria e dois doutorados: um em Genética e outro em Filosofia, e analisou 20 anos de pesquisas sobre o assunto.

Mais uma para o pseudodoutor sobre os gêmeos monozigóticos, que são idênticos geneticamente: 35% desse tipo de gêmeo que é homossexual, o seu irmão gêmeo é heterossexual. Logo, conclui-se que geneticamente não se nasce homossexual, e o fator externo, do ambiente (ou seja, circunstâncias sociais), é fundamental para determinar isso. Preferência aprendida ou imposta. Ou todos teriam de ser homossexuais ou todos teriam de ser heterossexuais no caso de gêmeos monozigóticos.

[Algumas fontes de pesquisas do livro citado: TOMEO, M. E.; TEMPER, D. I.; ANDERSON, S. Kotler D. Archives of Sexual Behavior [Registros sobre comportamento sexual], outubro de 2011; 30(5):535-41 ; STODDAR, J. P.; DIBBLE, S. L.; FINEMAN, N. “Sexual and physical abuse: a comparison between lesbians and their heterosexual sisters”, in: Journal Of Homosexuality, 56(4):407-20, 2009.]

A verdade é esta: ninguém nasce gay. Não existe prova científica, apenas teorias científicas.


 
---------------------------------------------------------------------------

Obs. Grifos e parênteses meu, Will Filho.

COMPARTILHAR

Edição:

Somos uma mídia independente, oferecendo conteúdo com perspectiva cristã através de comentários sobre notícias do Brasil e do mundo. Para apoiar, compartilhe nossos textos e curta a página no Facebook.

Anterior
Proxima
Anônimo
6 de fevereiro de 2013 14:20

é isso aí meu amigo, eu também odeio esses 'doutores' de faculdade/universidade, que acham que sabem tudo, defendem cegamente um ponto de vista, possuem uma mente extremamente fechada...

Resposta
avatar
6 de fevereiro de 2013 16:36

Infelizmente o que vem acontecendo em torno desse tema, homossexualidade, é que muitos ditos "cientistas" estão usando do conhecimento para "manipular" as massas, com suas ideologias. Não estou me referindo a resultados ou estudos falsos, eles existem, de fato. Estou me referindo ao modo como interpretam esses resultados e os transmitem à população.

O caso do geneticista em questão, Elí Vieira, é um exemplo disso. Os estudos apresentados por ele no vídeo são hipóteses teóricas, e não provas, muitos dos quais já contestados (quem acompanha sabe disso) mesmo assim, vemos claramente em suas colocações a implícita intenção de contradizer o Silas como se estivesse apresentando uma "prova". Nada de novo...

Resposta
avatar
Anônimo
16 de fevereiro de 2013 17:52

Sem objetivamente comentar o assunto aqui discutido quanto a sua forma e conclusão: se concordando ou discordando ─ pedindo, inclusive, desculpas por não fazê-lo... Cujo exato motivo é por já o ter feito de maneira com mais pormenores que não caberiam no espaço aqui existente; daí agradecer a veiculação desse convite à leitura do meu Blog sobre esse específico assunto e mais sobre o PLC 122, conforme o título e endereço que segue: CARTA ABERTA AO EXCELENTÍSSIMO SENADOR PAULO PAIM SOBRE O PLC 122
www.cartasenador.blogspot.com

Atenciosamente JORGE VIDAL


Resposta
avatar