A Maior de Todas as Perturbações Humanas



O que mais perturba o ser humano não é a falta de segurança, estabilidade financeira, sexo, comida, relacionamentos, conhecimento, conforto, mas sim a impressão de "vazio" que sente após ter conquistado tudo isso. Qual é o motivo para esta sensação? Será que viver para alcançar certos objetivos não seria suficiente para uma vida feliz?

O fato é que muitos simplesmente vivem no "piloto automático". São corpos em plena inércia, seguindo o curso de uma vida quase sempre "soprada" pelo que parece ser o melhor. Na verdade, de todas as tuas conquistas, objetivos e experiências, quantas delas você parou para pensar e compreender o seu real significado? Felizes são aqueles que ao decidir comprar uma camiseta de R$ 200,00 reais, sabem exatamente o que estão fazendo. No entanto, julgo com minha ignorância que em um mundo onde pessoas comem lixo nas ruas, bebem água de lama, vendem seus filhos e matam para ter o que comer, não me parece nada coerente pagar esse valor, especialmente se esta mesma camiseta servir para vestir quem faz discurso moralista em respeito aos humanos, diante de amigos, familiares e plateias...

A frustração humana está na incoerência com que trata a própria vida, e isso ocorre devido a falta de entendimento, percepção de valores quase sempre simples demais para serem creditados. 

Você acorda todas as manhãs para "disputar" a vida, mas não percebe que boa parte dessa vida não é uma disputa, mas apenas uma questão de vivência. Um pai imagina que precisa dar hora extra no seu trabalho, pois só assim seus filhos terão um "futuro melhor", no entanto, não percebe que a garantia de um futuro melhor não se dá com recursos materiais, apenas, mas principalmente humano. A presença desse pai em momentos simples do filho, cotidianos, que para muitos não passam de "perca de tempo", mas para o filho representa o grande ganho da referência! Isso é uma vivência, não é uma disputa, muito menos uma conquista, simplesmente porque está lá, para ser vivida. É fácil, nós, porém, tornamos a coisa muito difícil por não entender o seu significado. 

O jovem excelente pintor, embora fazendo sua arte com maestria e paixão, escolhe o curso superior de Engenharia, pois foi levado a compreender que para garantir o futuro (felicidade) é necessário ter "recursos suficientes". Ora, ninguém disse a ele que dinheiro não compra felicidade? E que "futuro garantido" financeiramente não vale nada quando por frustração se decide atirar uma bala na cabeça? Este é um exemplo comum de como o humano pode tomar decisões erradas por falta de entendimento.

Me preocupo quando a ideologia se distancia da prática ao ponto de tornar a realidade refém do pensamento. 

Em outras palavras, a grande busca humana, suas satisfações, felicidades, podem ser uma realidade muito simples de alcançar, mas ao imaginar que para ser -- alguém -- precisamos entrar na -- disputa -- por uma vida melhor, sem questionar, ao menos; "o que é uma vida melhor?" Corremos o sério risco de estar fechando os olhos para a realidade, pura e simples, em função de ideias que tem por objetivo, não necessariamente tornar a humanidade feliz, mas quem sabe, talvez, apenas manter o curso da "inércia"...

Abraço e até a próxima...

COMPARTILHAR

Edição:

Somos uma mídia independente, oferecendo conteúdo com perspectiva cristã através de comentários sobre notícias do Brasil e do mundo. Para apoiar, compartilhe nossos textos e curta a página no Facebook.

Anterior
Proxima