Dinâmica do Sexo, um Desafio para Casais!


Sexo quando tem começo, meio e fim, dia e horário agendado, perde a graça! Você não acha? Mas é assim que muitos entendem as relações sexuais, especialmente entre casais de longa data. Mas será que essa compreensão, ou condicionamento, pode esconder nisso a resposta para algumas dificuldades, conflitos entre o homem e a mulher?


 
 
A grande dificuldade enfrentada por alguns casais na hora do sexo está no significado que isso tem para ambos. As motivações nem sempre são as mesmas, embora, aparentemente, tudo se resuma a obtenção de prazer. A verdade, porém, é que prazer é um conceito amplo que não pode ser medido apenas por um determinado ato, seja ele o sexo ou qualquer coisa. O prazer tem início nas ideias que temos sobre ele, no sexo não é diferente. A criação de expectativa é um ingrediente fundamental para que a relação sexual tenha um "Q" de especialidade, sem a qual, com o tempo tudo vira rotina!

Talvez o maior desafio para casais seja compreender o sexo não como um esquema "motor", apenas, mas uma dinâmica de emoções, onde a relação íntima começa já no olhar, falar, tocar, no ambiente, no cheiro, nas cores, na música, nos gestos que caracterizam em um e outro a maneira de explorar os impulsos sexuais do parceiro(a). Não é difícil entender o motivo pelo qual muitos casais se queixam da relação sexual após alguns anos; "não fazemos sexo como antes!". Ora, esta frase por sí mesma, talvez, denuncíe a origem do problema. Não seria mais correto dizer; "não pensamos o sexo como antes!"? Este é um exemplo simples de como a realação sexual pode ser entendida como um ato "mecânico", preocupação muito mais com a execução do que com a dinâmica de emoções envolvidas no processo. Qual é o resultado disso no decorrer do tempo?

Se o sexo não se define apenas pelo ato sexual, mas antes, porém, pelo que entendemos dele, isso explica em parte muitos comportamentos e dificuldades que homens e mulheres tem em suas relações. A ejaculação precoce, por exemplo, é na absoluta maioria das vezes provocada como consequência de uma ideia errada de prazer, não só por aquele que sofre, mas principalmente pelos que estão a sua volta, gerando uma série de estímulos condicionantes que vão repercutir ao longo de toda a vida! A posição de "segundo plano" delegada a mulher na relação, dando ao homem quase sempre o "privilégio" exclusivo do orgasmo, é também uma consequência do entendimento errado do sexo/prazer. A frigidez também, em alguns casos, existe não como uma condição biológica/hormonal da mulher, mas sim psicológica, em reação a diversas formas de "sexo" (diga-se de passagem; comportamento!) nada atraentes para a mulher (se é que me entende). Estes são exemplos de que o tipo e a qualidade do sexo não estão associados ao ato, mas sim a compreensão que se tem dele, pois é dessa maneira de entender o sexo que a relação é desenvolvida. O ato e o prazer são consequências da expectativa criada, podendo ser ela atendida ou não!
Ejaculação Precoce?, clique AQUI!

O segundo maior desafio para casais na hora do sexo está em conhecer um ao outro, mas não apenas isso, é preciso conhecer também as características de gênero! Ora, se o sexo começa no pensamento, preciso saber como uma mulher/homem pensa a esse respeito, certo? Após isso, preciso saber agora como a minha mulher/homem VARIA em acordo com a MAIORIA do que homens e mulheres pensam sobre sexo. Isto é, encontrar no outro o "botão" singular que pode lhe excitar EMOCIONALMENTE é a garantia certa de sexo com qualidade, e não QUANTIDADE. Isso não tem qualquer relação com o tempo, regras, esquemas prontos. Talvez, penso eu, seja exatamente o oposto disso acrescido apenas de sensibilidade, amor e um pouco de conhecimento, pois assim a próppria dinâmica das emoções é quem dita o rumo dos acontecimentos, o tempo, a forma e o lugar (opa!)...

Abraço e até a próxima...

COMPARTILHAR

Edição:

Somos uma mídia independente, oferecendo conteúdo com perspectiva cristã através de comentários sobre notícias do Brasil e do mundo. Para apoiar, compartilhe nossos textos e curta a página no Facebook.

Anterior
Proxima