Na Pobreza da Minha Infância, a Riqueza era Abundante!



Quando eu era criança andava descalço, adorava pisar no capim e colecionava pedras;

Vivia “ralado”, tomava chuva regularmente e vez em quando pisava na lama;

Resfriado era comum, coriza nasal também, mesmo assim tinha saúde para correr o dia inteiro;

Quando criança, eu andava de patins, skate, bicicleta, carrinho de rolamento ou simplesmente via os outros andar e ficava na vontade, aprendendo a lidar com minhas frustrações;

Quando eu era criança empinava pipa, soltava pião, jogava bola de gude e andava com os bolsos cheios de areia e não tinha sabonete antibacteriano;

Bebia água na torneira quando jogava bola na rua, compartilhava o mesmo lanche na escola e adorava picolé de saquinho, daqueles que fica o gelo e vai o suco;

Quando era criança, não tinha computador, internet acessível, ipod, celular, Iphone, Wii. Eu brincava de pega-pega, polícia e ladrão, barra ou bandeira, queimado, amarelinha, estátua, pula carniça. Jogava damas, dominó, baralho, minigame e palito;

Quando criança, eu assistia pica-pau, tico e teco, Popeye, scooby doo.  Dormia tranquilo e quase não tinha pesadelos;

Eu paquerava e não pensava em sexo, um simples olhar era mágico, o que dirá do resto?

Quanto eu era criança tive problemas, fui apelidado, também apelidei, fui xingado, também xinguei. Eu brigava não porque queria destruir, mas porque ainda não sabia o que era o diálogo; 

Aprendi olhar e admirar o céu com meu pai ao lado. Olhar o mar com outros olhos. Acordar cedo e agradecer a Deus pelo ar que respirava;

Quando criança aprendi a tirar os calçados antes de entrar na casa do vizinho, pedir licença e dizer obrigado;

Hoje, como podem perceber, eu cresci, virei adulto, não morri (risos) e nem sofro de algum mal. Na verdade, se tem um mal que sofro, é de não poder mais enxergar o mundo como uma criança!

Abraço e até a próxima...

COMPARTILHAR

Edição:

Somos uma mídia independente, oferecendo conteúdo com perspectiva cristã através de comentários sobre notícias do Brasil e do mundo. Para apoiar, compartilhe nossos textos e curta a página no Facebook.

Anterior
Proxima