PRECONCEITO NÃO, EU TENHO CONCEITO!

É engraçado, mas muita gente por incrível que pareça fala de conceito como preconceito, assim como existem os que falando de preconceitos pensam falar de conceito. Atualmente é comum esta confusão, incitada sem critérios pela própria mídia e muitos levados por uma onda de “eu-acho-logias” acabam por distorcer seus próprios valores. No entanto, vejamos aqui o que realmente são conceito e preconceitos.

Preconceito é todo tipo de pensamento que não se vale de razões e fundamentos baseados em fatos ou evidências suficientes para formular criteriosamente uma determinada ideia. Como o próprio nome já diz, é um pré-julgamento de algo que a pessoa se quer conhece o suficiente para emitir uma opinião, no mínimo, coerente! O preconceito geralmente é antecedido pelo famoso – “eu acho que...” – É o tipo de pensamento desinteressado pela lógica, despreocupado com a razão, evidências e tudo o que atribua sentido a um determinado pensamento. O mais importante para o preconceituoso é falar simplesmente o que se ACHA, sem se preocupar se o que esta dizendo é ou não real ou, no mínimo, possível!  O preconceituoso/preconceito tem algumas características muito peculiares, vejamos:

1.    Inconsistência de argumentos;
2.    Ideias rígidas e inflexíveis tendendo ao absolutismo;
3.   Baseado em tradições e na plasticidade de opiniões “copiadas”, como também a que "está na moda";
4.    Inerte à lógica, não suporta a clareza e a objetividade. Tende a fazer confusão ideológica e relativizar as coisas para dar margem as suas ideias que quando confrontadas de modo objetivo não se sustentam;
5.  Quando acuado sem como se apresentar consistente, parte para a ignorância, faz jogo emocional, difamações ou “foge” do diálogo. Essa é uma maneira para desviar atenção as suas falhas.

Ou seja, o preconceito é tudo o que não resiste ao conceito, ou simplesmente a uma ideia verdadeiramente formulada. De modo ainda mais simples, podemos dizer que o preconceito é o tipo de pensamento que leva a atitudes falsas, forjadas, esquivas de opiniões bem fundamentadas, pois não tem estrutura para se sustentar de modo claro e racional. O preconceituoso quando se vê acuado, apela para a ignorância, pela gozação, pelo radicalismo, tradição ou até mesmo imposição de suas ideias através de sanções e regras, seja isso a nível político ou numa roda de amigos.

E o conceito?

O conceito é bem diferente. O conceito não julga antes de analisar bem os motivos e bases de suas ideias. Não implora por aceitação de eu-acho-logias, mas argumenta com perícia, buscando sempre através da lógica convencer os pensamentos contrários. O conceito não discrimina o diferente, nem o obriga a aceitar o que não concorda, mas preserva o direito de diálogo aberto e livre, para que por meio deste possa prevalecer as suas razões, por isso não tem medo do confronto, nem se esquiva do diferente, pelo contrário, tem prazer em se pôr à prova...

As pessoas não estão acostumadas em formular conceitos, são poucos os que se dão o trabalho de parar para pensar detalhadamente no que acreditam e defendem. É muito mais fácil para a grande maioria da população copiar da televisão os “achologismos” dos atores de novelas, de filmes e programas de auditórios preocupados em atrair audiência, sem qualquer compromisso pessoal com a reflexão crítica, do que realmente investigar acerca do que foi dito e, finalmente, poder construir uma ideia pessoal concreta e não abstrata.

Finalmente, o motivo de escrever este texto é porque muito se fala disso como uma forma de ridicularizar pessoas que pensam ou são diferentes, especialmente na temática sexual e religiosa, de maneira que estão sendo taxados de preconceituosos mesmo aqueles que possuem conceitos. Na verdade, os que generalizam sua qualificação de preconceituosos a todos os que pensam diferente, sem perceber estão sendo tão ignorantes e preconceituosos quanto. É preciso ser cauteloso para discernir quem realmente fala por preconceito de quem fala por conceito, assim, quem sabe, possamos ter um diálogo mais direcionado e positivo na maioria das vezes.

Abraço e até a próxima...

COMPARTILHAR

Edição:

Somos uma mídia independente, oferecendo conteúdo com perspectiva cristã através de comentários sobre notícias do Brasil e do mundo. Para apoiar, compartilhe nossos textos e curta a página no Facebook.

Anterior
Proxima
Anônimo
16 de fevereiro de 2011 14:24

Eu tenho preconceito, e daii ?

Resposta
avatar
17 de abril de 2012 15:54

Ao menos você reconhece, é um começo!

Resposta
avatar
28 de julho de 2012 07:57

Ótimo "desenho" para muitos que "andam me perseguindo ao invés de me seguirem (brincadeira séria)" rsrsr :S...
Mas, por mais que eu explique, eles continuam "não querendo entender" :S (só Jesus na causa).

Resposta
avatar
30 de julho de 2012 08:06

É verdade Anita. Até acho que entendem, só não querem aceitar.

Abraço.

Resposta
avatar