EJACULAÇÃO PRECOCE? INFORMAÇÕES BOMBÁSTICAS!

((•)) Ouça este post

Se você chegou até aqui querendo endender o que é a Ejaculação Precoce, desejando resolver esse transtorno sexual na sua vida ou na de seu parceiro, então prepare-se, pois quando ler este texto você terá uma compreensão diferenciada que talvez muitos outros textos não lhe deram, e tenho certeza que isso influenciará sua vida sexual completamente.

Vamos ao que interessa?

Você já deve ter lido que a Ejaculação Precoce (EP) é provocada por fatores físicos, psicológicos e habituais. Pois bem, isso é verdade, no entanto em mais de 80% dos casos o motivo é psicológico, restando apenas 20% para causas orgânicas e de hábitos espontâneos. Isso nos mostra algo extremamente delicado, pois a Ejaculação Precoce representa mais de 40% dos problemas sexuais relatados pelos homens, afetando diretamente em seu bem-estar físico-emocional. Mas saber disso é também uma boa notícia, pois nos mostra que, no que se refere a psiquê humana, "tudo" é passível de transformação e será esse o meu objetivo hoje, mostrar não apenas o principal motivo da ejaculação precoce, mas como resolver esse problema através de práticas simples do seu comportamento, focando tanto o homem quanto a mulher.

Em primeiro lugar entenda que Ejacular não é a expectativa (desejo) criado pelo homem (ou mulher), mas sim o Orgasmo, isto é, aquela sensação singular de prazer considerado o ápice da relação sexual. E falando de prazer, todos queremos e corremos atrás dele, mas vivemos numa sociedade em que já não se compreende tanto o significado emotivo-afetivo do sexo, ao invés disso valoriza-se com mais exclusividade o elemento FÍSICO da relação, que nada mais representa do que um meio para se atingir um... "prazer". Aqui temos o primeiro problema desencadeador de futuros "ejaculadores precoces", qual será? Perceba:

A relação afetiva é ---construída---- e, como tal, precisa de liberdade, intimidade, conhecimento e teeeeeeempo espontâneo para se tornar verdadeira. Consequentemente o prazer físico nasce com espontaneidade. Ele passa a ser uma manifestação de um prazer prévio onde o bem-estar consigo mesmo e com o ---outro--- prevalece. Isso significa que não há qualquer peso de obrigação ou responsabilidades para com a ---aquisição---de um prazer físico, pois tudo passa a ser uma coisa só, vinda de um embrião chamado... RELACIONAMENTO. Por outro lado, a relação sexual destituída de significado, mas apenas motivada pela aquisição abstrata de um prazer físico, trás consequentemente a OBRIGAÇÃO de se obter prazer e dar prazer ao outro, e este é, infelizmente, o "grande" significado que temos assumido em nossa sociedade acerca do sexo.

Como vemos isso na Ejaculação Precoce?

Assim: o jovem garoto (vamos chamar de Joãozinho. Se você for homem, ponha-se no lugar dele, ok?) cresce absorvendo ideias, imagens e músicas ao longo de toda a sua vida que dizem para ele indiretamente: "você tem que ter prazer e ser o gostosão, o negócio é arrebentaaaar", Criando assim uma expectativa de desempenho sexual restrita a uma imagem de super-herói, destituída de valores afetivos-humanos, onde o sexo é um fim último em si mesmo para o... "prazer". Vemos isso claramente nos filmes Norte-Americanos que abordam a temática jovem onde o cara mais popular, gostosão, atual, o "bem-na-fita" é aquele que "pega todas" (...).  Ou seja, Os relacionamentos construídos não são valorizados, consequentemente a espontaneidade das relações sexuais se perde para dar lugar e significado exclusivo ao ---momento--- do prazer, que é traduzido pelo ---orgasmo---. Interessante não?

O jovem Joãozinho (você ou seu parceiro) então,  ao se descobrir através da masturbação já tem seu comportamento espontâneo sexual definitivamente influenciado por esses valores. Ou seja, seu ato de descoberta sexual já é pré-determinado. Ele quer chegar, quer obter... chegar lá! Ele deseja ---loooogo--- atingir aquilo que todos falam ser o ---mais valioso---, o mais legal, o ápice... ohh-hooooo!!! (...). Claro que para completar esse quadro psicologicamente CONDICIONANTE, ele ainda sofre a pressão muitas vezes de um ambiente repressor, repleto de mitos e valores também equivocados. Joãozinho se descobre escondido no banheiro, no seu quarto, etc, muitas vezes preocupado em não ser pego pelos pais e pessoas (obvio!)... 

por isso ele vai rápido, muito rápido, mais rápido, rápido... querendo alcançar logo o seu momento solitário de... prazer

Joãozinho vai assim, sem saber, construindo um modelo, um padrão de comportamento sexual completamente ----adaptado---- as circunstâncias psicológicas que ele experimentou durante anos de sua vida e, advinha só onde isso vai dar? Exatamente na Ejaculação Precoce!

Perceba então que dois fatores ---psicológicos--- contribuem determinantemente para o desenvolvimento da Ejaculação Precoce:

1º- Expectativa Social: A pressão ---indireta---- exercida pela sociedade pondo o sexo como objeto de consumo e criando expectativas cada vez mais cedo nos jovens, fazendo-os idealizar um modelo de perfeição e prazer como fim em si mesmo, transformando as relações humanas numa relação de obrigações estritamente sexuais;

2º- Repressão do meio: Exercida principalmente pela família através de valores educacionais as vezes equivocados. O jovem desenvolve sua sexualidade de modo tenso, angustioso, reprimido, buscando assim momentos de prazer (masturbação) rápidos e contidos, adaptando sua mente a esse modelo de "prazer".

Joãozinho mais tarde, na sua primeira relação sexual (tomara com sua esposa) vai empolgaaaado para descarregar todas as suas expectativas, mas nem mesmo retirou o instrumento e o danado já ejaculou, e agora? Tudo bem, é apenas a primeira relação e isso é normal de acontecer, afinal ele ainda não tem experiência. Mas acontece que mesmo depois da 100º relação Joãozinho ainda ejacula já nas preliminares, e quando consegue fazer penetração é para dar apenas umas 3 (três) penetrações e ejacular. Ora, Joãozinho realmente descobre que tem Ejaculação Precoce. E agora, como resolver? Continue lendo...


Não há um tempo fixo para determinar a EP, mas existe a percepção do casal. É quando tanto o homem quanto a mulher percebe que foi rápido demais e ficam os dois insatisfeitos, o homem por não fazer o que gostaria plenamente e a mulher por mal ter sentido o... né? Em média uma relação sexual é considerada normal a partir de 3 (três) minutos de ----penetração----- ininterrupta, o que sendo alternado com outras carícias e etc dará uma relação sexual completa de uns 20 a 30 minutos. O mais importante é a percepção que o homem tem de seu momento ejaculatório, isto é, se você sabe ou não o momento exato em que vai ejacular e se tem controle sobre esse momento. Caso não saiba precisar e sente que quando esta perto não tem mais como retardar (claro que sem interromper completamente a relação) esse é um provável caso de Ejaculação Precoce.

No caso de Joãozinho (que é o da maioria dos homens) é um exemplo claro de como a aquisição de uma ---moldura--- psicológica pode afetar o comportamento durante toda a vida. Joãozinho sem saber transfere toda a tensão e ansiedade dos antigos momentos de masturbação reprimida e errõneamente estimulada pela cultura de sua adolescência a sua atual relação sexual com uma mulher. Essa transferência foi condicionada (aprendida) e fez de sua busca pela satisfação (orgasmo) rápida e  ansiosa um ----hábito sexual----- adaptado. 

Na verdade, quando Joãozinho ejacula rapidamente com sua mulher, em ----sua mente---- é como se ele estivesse ainda no banheiro ou quarto de sua casa, ansioso para alcançar seu momento de prazer antes que alguém da casa o "pegue". Agora imagine essa transferência psicológica associada (+) a cobrança social do sexo "perfeito" e o peso da responsabilidade em satisfazer sua mulher?

Como eliminar a Ejaculação Precoce?

Eliminar a EP restrita a um fator psicológico é passar por um processo conhecido na Psicologia de Contra-Condicionamento, que nesse caso será feito pelo próprio homem com a participação ativa de sua mulher. Isso requer tempo e muita paciência. Os resultados são construídos com o tempo e não de um dia para o outro, por isso também a importância da mulher certa, o que é fundamental para a cura. 

Considerando então o problema psicológico de transferência emocional de um ambiente repressor, siga esses passos:

1º - Esqueça as rapidinhas... Elas só prejudicam ainda mais quem sofre de EP. Isso vale dependendo do caso para aqueles sarros (amassos), casa de show (nem pensar), casa do amigo ou varanda escurinha do apartamento... esqueça! Se você quer realmente ficar legal, ao menos --- por enquanto --- fuja de todo tipo de situação, ambiente e clima que relembre a sua mente pessoas e situações repressoras ou inibitórias, certo?

2º - Diferente do item 1º, tenha como meta pessoal fazer sexo apenas em lugares e circunstâncias ---plenamente--- favoráveis, ou seja, sem preocupação alguma com horários, pessoas ou lugar. Escolha um lugar absolutamente tranquilo, livre de interrupções, onde você e sua mulher estejam completamente livres de tudo e todos;

Perceba que estes dois primeiros itens não tem nada haver propriamente com sexo, mas sim com as condições do ambiente, que foi onde toda a sua agonia começou... Não é interessante?  Vamos finalmente ao sexo? Ops!

3º - Seja franco com sua mulher, tudo o que ela quer ouvir é um homem verdadeiro querendo satisfazê-la. Por isso antes do vamo-ver tenha uma boa conversa, explique qual a sua intenção e como você irá se comportar para resolver seu problema. Feito isso, elimine de sua mente qualquer auto-cobrança, sentimento de culpa ou obrigações. Compreenda que nem sempre o ápice da relação sexual é o orgasmo, principalmente para a mulher , mas sim o momento a dois, o decorrer do processo que pode ser tão prazeroso quanto (infelizmente como falei antes esse não é o valor dado atualmente e por isso, talvez, fique até difícil você entender o que estou escrevendo, pois esse outro lado do prazer só existe quando há uma coisa chamada ----amor, carinho, compreensão, sentimento ----, se não for esse o caso para você a coisa ficará infinitamente mais difícil);

4º - Valorize muuuuuuito as preliminares. Na verdade se detenha a elas a maior parte do seu tempo para que seu cérebro possa começar a descarregar toda a tensão e expectativas geradas quanto a posturas, carícias e fetiches verbais, pois outra coisa que pesa muito na Ejaculação Precoce é o grau de expectativa que o homem desenvolve para determinados tipos de posições sexuais e fetiches pornográficos. Ou seja, você precisa ACOSTUMAR com a visão da ----coisa---- meu "cumpadre"... posturas e todo o tipo de estímulos que deixa você maluco. Para isso toque com as mãos, veja, fale, provoque, sinta o cheiro (cuidado! srsrs) excite-a e a medida que vai acostumando se deixe tocar, estimular, uma coisa de cada vez... gradualmente... caaaaalma...

5º - Talvez você só consiga chegar no 4º item, mas tenho certeza que com a prática e o tempo você com o tempo sentirá a diferença. Após essa fase explore a masturbação, conheça todas as zonas erógenas do corpo de sua mulher e ela as suas. Depois que estiverem bem, mais bem, bem e bem excitados... levante-se e pegue uma garrafa de vinho (que foi? srsrs) ou outra coisa, mas que seja algo que possa "participar" do momento romântico e "segurar" a excitação por alguns minutinhos, e ai...

6º -  Quando iniciar o coito (vulgo: vuco-vuvo, chaca-chaca-na-buchaca, gratino, etc) faça penetrações leeeeentas, sentindo bem cada parte da vagina, sua temperatura, textura (sim amigo, textura!), etc. respire fundo concentrando-se nos olhos da amada. Pode ser apenas uma vez, não tem problema. Ponha e tire, passe um tempo, quando der ponha de novo (eu sei... é uma tortura, mas é assim mesmo, tenha paciência e alcançarás a vitória!). Alterne com carícias, vinho (ops! Devagar), o importante é não perder o clima e o romantismo. Faça isso repetidas vezes ao longo de várias relações. Obs. Ponha uma meta de tempo, estipule por exemplo 5 minutos desse exercício a cada vez, após isso fique livre para ejacular, pois assim você verá como o seu tempo irá aumentando gradativamente;

7º - Priorize posições menos excitantes, as mais requintadas deixe para o final do exercício. A medida que você for adquirindo maior controle ai sim, pode passar a utilizar as posições mais excitantes, mas sempre fazendo o mesmo exercício e sob as mesmas condições. No começo você poderá passar do ponto e não completar o exercício corretamente, isso é normal, se ejacular aproveite sem frustração e com bom humor, na próxima tome mais cuidado.

Para finalizar vou lhe dar umas dicas que considero importantes, mas antes tenho que falar o seguinte: sem uma mulher interessada em lhe ajudar nada disso adianta, só piora. Portanto tenha em mente que sua parceira (tomara esposa) precisa estar ciente do exercício para ser ---uma com você---- e lhe proporcionar uma condição emocional agradável. O bom humor, por exemplo, é fundamental, portanto brinque, seja descontraído com a relação, o gozo vai ser beeeem melhor...

Dicas valiosas (extra):

1º - Camisinha retardante é melhor do que gel retardante, pois no caso da camisinha o retardante é interno, correndo menos risco de causar reação alérgica na vagina de sua mulher, diferente do gel, que precisa ser passado externamente ao pênis. Mas a camisinha retardante não é para ser um refúgio, apenas um auxílio. Utilize-a para ajudar acostumar com o "ambiente" durante os exercícios, depois disso vá diminuindo seu uso até não precisar mais do seu efeito retardante;

2º - Bebidas alcoólicas podem ajudar no processo de retardamento, simplesmente porque anestesiam um pouco os sentidos do corpo, no entanto não deve ser utilizada para tal propósito. Se quiser faça uso como um ingrediente romântico na relação, mas não como anestésico, pois será mais fácil você cair bêbado do que não ejacular (rsrs).

3º - Lembre-se, a EP que tratamos aqui é de origem psicológica-emocional e, portanto deve ser tratada conscientemente, através de um trabalho comportamental de contra-condicionamento. Ou seja, apesar das inúmeras receitas  por ai de como retardar a ejaculação poderem ter algum efeito, são apenas físicos e momentâneos e não resolvem o problema, além de algumas até poder prejudicar, concentre-se em seu estado emocional. Procure ajuda de um especialista comportamental para adequar o tratamento mais correto possível para você.

Gostou do texto? Compartilhe sua experiência deixando seu comentário abaixo. Abraço e até a próxima...

Comentários
109 Comentários

109 comentários:

Rodrigo disse...

Super importante, realmente de todos é o melhor que eu já vi! Parabéns!

Anônimo disse...

PARABÉNS, GOSTEI MUITO DAS INFORMAÇÕES MONTEIRO RGT.

Anônimo disse...

de todos que ja vi foi o mais sério e construtivo com relação ao assunto

Anônimo disse...

FOI UM DOS MELHORES TEXTOS QUE JA LI, QUE PENA QUE PERDIR MINHA ESPOSA POR CAUSA DESSE PROBLEMA E AGORA NAO CONSIGO, TER OUTROS RELACIONAMENTO POR MEDO DE ACONTECER DE NOVO. A MAIOR DEPRESSAO DA MINHA VIDA É ISSO PORQUE É QUASE IMPOSSIVEL DE TER MULHER COMPREENSIVA PRA FAZER ESSE TIPO DE AJUDA. TEM MUITAS MULHERES QUE PREFERE TERMINAR A RELAÇÃO DO QUE AJUDAR A PESSOA QUE FOI NO MEU CASO, PREFERIU SE DIVORCIAR DE MIM DO QUE ME AJUDAR. E AGORA O QUE FAÇO. ME ENVIE E-MAIL PARA ME AJUDAR (DIAI.LACERDA@YAHOO.COM.BR). MAS REALMENTE ESSES TEXTO FOI O MELHOR QUE LI ATE HOJE. MAS HOJE EU PASSO MALS UM BOCADO.

Anônimo disse...

Parabéns, ótimo texto. Além das expectativas.

Rafael.

Anônimo disse...

Cara muito bom o texto...vou tentar fazer tudo direito...mais eu relamente n sei qual e o meu grau de EP...pois tem vez que eu não gozo rapido e tem vez que eu gozo....mto estranho isso...mais obrigado pelo texto!

Anônimo disse...

Ótimo texto. Estão de parabems, ótimas dicas sem enrolação valeu.

Anônimo disse...

Eu quero obter uma informação, meu amigo disse que ele sempre vai ao banheiro e se masturba 1 vez, 5minutos antes da relação, pelo meu conhecimento nisso eu sei que a segunda demora mais, é o mesmo resultado na relação?

Wilzen R. Filho disse...

Olá, tentando responder a sua pergunta:

O tempo de uma ejaculação para outra acontece mediante a reestruturação do seu organismo, isso pode acontecer em poucos minutos ou segundos. A Ejaculação precoce é, portanto, na maioria dos casos, um problema de ansiedade e condicionamento mental. Isso significa que mesmo se masturbando antes da relação, sua ansiedade mental estará ativa do mesmo jeito, levando-o a uma ejaculação precipitada também.

A princípio parece um alívio, pois diminui seu grau de excitação, mas além de não ser interessante (pois com o tempo esse trabalho ficará cansativo e desestimulante)é prejudicial a sua relação. Pois a segunda ejaculação nunca será igual a primeira, tanto para a mulher como para você.

Outro ponto importante é você entender que uma coisa é ejacuação, outra é orgasmo. Você tem que trabalhar sua ansiedade e condicionamento para adquirir controle sobre seu tempo de ORGASMO, e não de ejacualção. Aqui ja se trata de algo mais profundo, íntimo e para a mulher extremamente emocional...

Por fim, procure não seguir esta prática, isso é uma forma de remediar fisiologicamente um problema que é quase estritamente mental..

Abraço

Anônimo disse...

Muito bom! Sem dúvida, o melhor texto que já li sobre o assunto. Obrigado!

Anônimo disse...

Sem modéstia, fico feliz pela iniciativa a partir de um princípio de verdades que usastes para ilustrar e chegar diretamente ao assunto, todos nós sofremos em algum momento com algumas situaçoes... precisamos crescer na qualidade!!!
Parabéns !

Anônimo disse...

Nunca tive este problema antes. Pode parecer uma declaração piegas, mas não é! Não teria medo de esconder verdades através de um usuário anônimo. Mas, depois de casar, comecei a ter este problema com minha esposa. Acho que porque me preocupo demais com a satisfação sexual dela (amo demais minha esposa), posso determinar o problema como psicológico. Mas, também, já cheguei a pensar em tentar uma cirurgia para retirar o freio e o prepúcio (não há fimose), porque a cobertura da glande a tornou muito sensível também. Mas tenho medo de perder "demais" a sensibilidade, uma vez que já vivi tantos anos nesta condição.
Alguma sugestão???
P.S.: O texto é excelente! Vou tentar extrair alguma coisa para mim.
Sds.

Anônimo disse...

Eu nunca tranzei mas sei que tenho ejaculação precoce, porque quando me masturbo eu gozo muito rápido e possivel vazer esse tratamento sem tranzar?

Anônimo disse...

Muito bom o texto, acredito que vai auxiliar muita gente. Uma dica que funciona bem comigo para retardar a ejaculação enquanto estou penetrando é pensar na minha sogra. Um abraço. LUKAS

Anônimo disse...

Muito bomm e simples de se entender vou tentar com meu marido.. valeuu

Anônimo disse...

muito booa a informação, obrigado

Henrique Madeira Machel disse...

Gostei muito da esplicacao, e a melhor que ja li

Anônimo disse...

Olá seu texto é ótimo! mesmo ja lendo outros, vi que tudo não passa da questão mental, ja tinha testado antes, sei que tenho EP mas nao sei o meu grau, com minha garota ejaculo muito rapido, ja com outras mulheres tenho uma relação normal , as vezes acontece de eu ejacular rapidamente , mas na maioria das vezes consigo ter relações de mais de 20 min.. então muito obrigado.

Wilzen R. Filho disse...

Olá leitores do Vitrine2009, é sempre um prazer contribuir com algum tipo de conteúdo interessante.

Desculpem não poder responder a todos os comentários detalhadamente, pois no momento estou sem tempo, mas acompanho cada opinião com atenção...

Abraço.

Anônimo disse...

Para quem ta começando ta otimo...agora é só praticar..rs ra

Anônimo disse...

Parabéns pelo texto. Boas dicas... Botar em prática pra ver se é assim mesmo.

Anônimo disse...

muito boa a explicação,,tem tudo ave comigo,, depois dessa leitura eu acredito que consigo contornar a situação

um abraço !!!

Anônimo disse...

o texto é muito bom, bem explicdo e detalhado...algumas coisas ja imaginava mas depois de ler ajudou minha concepção e acho q posso ajudar meu parceiro aresolver esse probleminha!muito obrigada.

Wilzen Filho disse...

Olá a todos mais uma vez!

Bom, como podem vêr, a diferença dessa explicação de outras, é o fato de ser algo trazido ao pessoal. Não é uma abordagem simplesmente tecnica, mas de caráter muito mais comportamental.

Fico feliz com a IDENTIFICAÇÃO que cada um tem com o texto, pois isso não apenas revela a veracidade dos ensinamentos, como torna ele mais possível de ser praticado, se compreendido corretamente.

Abraço a todos.

Anônimo disse...

De fato, gostei muito! Principalmente das técnicas, que sem saber, as pratico mesmo não diagnosticando uma EP, faço esse passo a passo com minha esposa, a relação fica mais rica, mais gostosa. Parabéns pela iniciativa! Ps. O saudoso e sábio Salomão fazia essas "coisas" com sua esposa Sulamita, leiam na Bíblia o lívro Cantares de Salomão, verão que Salomão se deliciava ao cormo de sua esposa. Então não são apenas técnicas ,são instruções que Deus deixou para um relacionamento mais saudável.
Abraços!!!!!!

Att,
Berg - (berg.adm@hotmail.com)

Anônimo disse...

Olá,

Meu parceiro sofre de EP, por isso resolvi saber melhor do assunto. Ele é casado e não encontrou na esposa o apoio devido, por isso acabou dando brecha ao nosso envolvimento. Estou mas que interessada em mantermos um caso, quero ajuda-lo.Nos damos muito bem estamos ainda se conhecendo,o sexo ja aconteceu entre a gente... ele me falou abertamente de seu problema acho que isso ajudou muuito ...hj ao ler sobre a EP, eu me sinto mas bem preparada para me relacionar com ele. Obrigada !

Anônimo disse...

Olá,

Meu parceiro sofre de EP, por isso resolvi saber melhor do assunto. Ele é casado e não encontrou na esposa o apoio devido, por isso acabou dando brecha ao nosso envolvimento. Estou mas que interessada em mantermos um caso, quero ajuda-lo.Nos damos muito bem estamos ainda se conhecendo,o sexo ja aconteceu entre a gente... ele me falou abertamente de seu problema acho que isso ajudou muuito ...hj ao ler sobre a EP, eu me sinto mas bem preparada para me relacionar com ele. Obrigada !

Wilzen Filho disse...

Olá leitores, agradeco a participação! Primeiramente, Berg, excelente colocação. O relacionamento sexual quanto mais se torna uma manifestação da vida integral do casal, mais prazeroso ele fica.

Quanto a você amiga anônima, quero lhe dizer que isso é um pouco comum, pois alguns homens que sofrem de ejaculação precoce ao se frustrar com sua esposa buscam "relaxar" na hora do "gozo" com outra mulher. Isso porque para eles essa outra mulher não representa a mesma cobrança da mulher "oficial", e o fato delas serem menos exigentes dá a eles a impressão de maior prazer.

Peço que tome cuidado, para que você não se torne num instrumento de "exercício" dele ou elemento de conforto sexual. O ideal mesmo é ter um relacionamento transparente onde o amor seja o único motivo de ficarem juntos.

Abraço.

Anônimo disse...

Olá! Bom mesmo esse texto. Meu marido tem EP e se sente muito mal por não conseguir me dar prazer. Mesmo que eu lhe diga que o amo e que isso não é o mais importante, afinal somos muito amigos e temos uma relação de muito carinho e amassos, ele não se dá por satisfeito. Nos casamos há um ano e nunca tivemos uma penetração que durasse mais de meio minuto, eu o amo realmente, isso não me afasta dele, mas também gostaria de ter lindas noites de amor! Tenho medo de que com o tempo eu comece a ficar frustrada... Por enquanto tudo bem mas acho que daqui a um tempo tenho medo de pensar seriamente em ter um amante...
Irei aplicar as técnicas para evitar os constrangimentos. Valeu!

Wilzen Filho disse...

Olá última anônima, obrigado pela participação!

Olha, entendo sua situação e gostaria de considerar alguns pontos com você:

1º- Não faça do amor uma justificativa para a permanência dessa situação, ou seja, busque o tratamento da EP com seu esposo, no sentido de não se conformar. Falo isso pq muitas vezes na intenção de "não frustrar" o outro a mulher pode acabar por se conformar com a situação, levando a frustração DELA mesma com o passar do tempo.

2º - O refúgio da "traição" é a alternativa mais fácil para quem tem dificuldades de lidar com os verdadeiros problemas no relacionamento. Esse refúgio é uma ilusão que certamente lhe trará consequências desagradáveis a sua vida.

Siga junto com seu esposo as dicas que dei no texto (ele precisa ler o texto). Tenho certeza absoluta que se compreendido corretamente ele irá se curar.

Aconselho a ler também outros dois textos que escrevi, chamados OS 10 PROBLEMAS MAIS COMUNS NO RELACIONAMENTO.

Abraço.

Anônimo disse...

O melhor quer eu já vi sem duvidas.
Pode aposta que vou guarda ele e praticar

Wilzen Filho disse...

Obrigado! Pratique sim que vai ter ótimos resultados.

Anônimo disse...

realmente esse texto me deu uma direção a seguir, pois estava complicado de continuar com essa IP. obrigado pela ajuda.

Wilzen Filho disse...

Agradeço sua participação. Espero que siga corretamente as dicas.

Quero frisar a você e aos demais leitores que você não pode se cobrar resultados. Deixe eles surgirem naturalmente. Preocupe-se apenas em seguir as dicas da melhor forma possível, encarando cada relação como diferente da outra para que seja feita com bom humor e prazer.

Obs. A mulher certa é fundamental.

Abraço.

Anônimo disse...

O texto é ineressante, eu nunca tinha pensado dessa forma, em dividir orgasmo de ejaculação, mas a ansiedade é realmente o principal causador. o receio de ser atrapalhado pelos filhos ou ficar pensando que vai acontecer... O melhor é não atropelar as coisas como diz o texto aí da certo.
Ygor.

Wilzen Filho disse...

Olá Ygor, obrigado pela participação.

Bom, acho que você compreendeu o texto. Realmente orgasmo é diferente de ejaculação e um pode existir independente do outro, mas esse é um outro assunto, também um pouco detalhado.

Filhos atrapalhar? Xiiii, nem pensar meu caro! Segura os guris num canto. Se não der, de um jeito de sair com sua mulher para outro lugar. Algo mais privado, etc, pois lembre-se; elimine todos os estímulos provocadores da ansiedade e você terá resultados fantásticos.

Abraço.

Anônimo disse...

Já procurei vários artigos sobre EP e realmente esse é o artigo mais interessante que já li, parabéns!

Wilzen disse...

Obrigado pela participação amigo.

Anônimo disse...

estou procurando ajudar meu namorado a superar a EP, esse artigo foi o que mais faou claramente sobre o assunto,fala muito sbre como o homem deve proceder estou sentindo dificuldades de saber como ajudalo, pois o amo , me ajude, anonima

Wilzen disse...

Olá amiga! Olha só, se você compreender bem o texto já estará ajudando muito seu namorado em sua participação nos exercícios. Mas o ideal é que ele também leia o texto para que entenda melhor.

Segundo, diálogo aberto sobre o assunto. Falo isso pelo seguinte fato; muitas mulheres procuram se informar sobre a Ejaculação Precoce na intenção de ajudar seus parceiros (veja os comentários), sendo que muitas vezes o próprio parceiro se nega a encarar essa situação com sua mulher, não conversando, se esquivando ou dando desculpas para a situação. Portanto o primeiro passo é ter um diálogo aberto sobre o assunto e ele reconhecer que precisa mudar de comportamento, entendeu? Comportamento!

Em terceiro vocês devem por em prática os exercícios de contra-condicionamento, com paciência. Tenho certeza que se o problema for de ordem comportamental, seguindo corretamente as dicas a cura virá gradualmente.

Abraço.

Anônimo disse...

Prezado Wilzen.

Já procurei ajuda médica para tratar isso. Porém só obtive sucesso a base de Paroxetina. Já quase caí na besteira da cirurgia. Mas pensando bem, realmente sou ansioso, faço tratamento para isso.

O que me falta é paciência e persistência para fazer como diz o texto. Tenho uma esposa muito compreensiva, que mesmo com o problema conseguimos ter momentos maravilhosos. Ela é minha primeira e única parceira sexual.
Desde a primeira vez tenho esse problema.

Lendo o seu texto compreendi que provavelmente meu problema está enraizado em minha adolescência intensamente "regada" a pornografia. E acho que fiquei com aquela imagem de "bonzão" na cama e criando assim expectativas para a hora H. Por isso percebi que está na minha cabeça mesmo.

Vou guardar seu texto, encaminhar a ela e tentar praticar, apesar de ter uma filha pequena. Este foi o artigo com o que mais me identifiquei.

Obrigado.

Wilzen disse...

Olá amigo, obrigado pela participação.

A indústria farmacêutica é bem mais influente do que pensamos, principalmente quando recebem o apoio de certos profissionais de saúde acostumados em apenas "passar a caneta" (...) e não encaminhar para tratamentos mais adequados.

O fato de você ter uma esposa compreensiva, ainda mais sendo sua única mulher, o ajudará imensamente. Não vejo motivos para que você não tenha uma vida sexual cada vez melhor, pelo contrário, entendendo melhor a origem de sua ansiedade na hora do sexo, sendo de caráter psicológico, isso lhe da plenas condições de obter a cura total.

Se necessário, procure acompanhamento com um profissional da Psicologia especializado na área. Se ele for bom, descartará o uso de qualquer substâncias antes de um diagnóstico preciso e tratamento comportamental em primeiro plano.

Abraço.

Anônimo disse...

Bem interessante,Um Whisky já Retarda bastante

Wilzen disse...

Ou não, depende...

Anônimo disse...

Muito bom o texto..minha juventude foi bem asimm, e sou bem ansioso tambem, minha esposa já me alertou q poderia ser isso tambem, ainda bem q ela me ajuda muito

Anônimo disse...

e muito bom ler isso...eu sou angola e ca nos nao temos muito disso...(ler esse tipo de coisas hihiihi) e melhor ainda quando reconhecemos que algo nao esta bem... eu queria saber se a masturbação constante tambem causa EP? como reslver?

Wilzen disse...

Olá Angolano!

Olha a masturbação não causa ejaculação precoçe, pelo contrário, ela pode lhe ajudar a controlar sua ansiedade, fazendo dela alguns exercícios de controle.

A ejaculação pode ser prejudicial, assim como a relação quando praticada em condições de repressão e ansiedade.

blz?

Abraço...

Anônimo disse...

olá amigo estou passando por essa situação, procurei ajuda médica e o médico me disse coisas muito parecidas com o que você disse.e também me indicou tomar paroxetina... o que você axa?

Wilzen disse...

Olá! Obrigado pela participação!

Olha só, o médico em sua absoluta maioria, apesar de compreender alguns aspectos psicológicos, não tem a capacidade de diagnosticar, muito menos tratar um problema de ordem comportamental. Infelizmente temos uma cultura que põem este profissional no "centro" de todos os males humanos, se alguém julga, por exemplo sofrer de um transtorno mental pensa-se logo ir para um Psiquiatra, não estou certo? Mas essa não deveria ser a conduta, pois o Psiquiatra tem seu foco de trabalho na fisiologia do problema e por isso procura tratá-lo com aquilo que ele acredita "consertar" essa fisiologia. Exemplo disso, ao que parece, é o seu caso, em que lhe foi receitado Paroxetina, um psicotrópico, que serve como ansiolítico e antidepressivo e tem em SEUS efeitoS "colaterais" o retardo da ejacuçação.

Minha opinião? "Receita Pronta". É um medicamento auxiliar generalizado em casos leves de ansiedade, depressão e TOC. O que é mais fácil? Investigar, desvendar e promover a cura através de sua verdadeira orígem, exigindo acompanhamento detalhado do caso, ou "controlar" seus sintomas ludibriando sua fisiologia? Para a Psicologia cada caso é um caso e deve ser tratado em acordo com suas reais necessidades.

Digo que todo problema de ordem psicológica deve ser resolvido com acompanhamento psicológico. Procure um Psicólogo capacitado na área. Medicamentos são em ÚLTIMO CASO, quando APÓS o diagnóstico e tratamento psicológico não há qualquer efeito, e ainda assim, servirá para auxiliar no tratamento que se seguirá, até que se ABANDONE por completo o uso da medicação.

Obs. Falo segundo casos mais comuns.

Abraço.

Anônimo disse...

Boa tarde.
Eu to conheçendo uma menina, tenho 19 anos...
To curtindo muito ficar com ela.
Mas meu medo é esse... Na hr eu gozar rapido.
Acredito ter EP podemos dizer de vez em qndo.
Pois tem dias que eu tenho relação que dura em media 30m e dias q é no maximo 10 minutos.
E adoro as preliminares... mas muitas vezes me fazer gozar rapido. E meu medo é de conversar com ela... e ela não entender.

Uma dica para a 1º vez seria uma camisinha retardante?

Wilzen disse...

Olá amigo!

Bom, primeiramente uma coisa é ter uma ejaculação precoçe, outra é sofrer de Ejaculação Precoçe. Você disse de vez em quando, se isso é assim, então você não tem com o que se preocupar, pois essa variação é normal, principalmente na sua idade. É uma questão de experiência, costume, vivência de expectativas que com o tempo serão mais facilmente controladas, portanto relaxe..

Sua preocupação parece ser a mais comum entre os jovens na primeira vez com a garota, como segurar a onda por mais tempo? Mano, isso depende do que você deseja conquistar dessa mulher (menina?)Mas como isso é mais complexo e impossível de tratar aqui, vamos à prática;

1 - Camisinha retardante na primeira ajuda, mas não dependa disso;
2 - Preliminar? Existem várias formas de fazer, não apenas as "brutais", valorize a sensualidade, o momento, as palavras, o toque, sempre provocando e segurando, provocando e segurando... paciência fío...hehe
3 - Você não deve ter medo de conversar com ela, isso vai depender também dela e o que vocês pretendem, apenas sexo? Tomara que não.

No mais, não existe mistério, muito do que você se preocupa hoje verá que passará com o tempo, principalmente quando fizer as escolhas certas. Lembrando que quando existe sinceridade e sentimento tudo fica mais fácil, blz?

Abraço.

Anônimo disse...

De todos esse é o único que realmente faz sentido, já procurei em varios sites mas a única coisa que se encontra é um monte de babozeira e no final uma proposta de crescer o pênis, putz como tem gente que não tem o que fazer. Mas voltando ao assunto, farei passo a passo, e com muita força de vontade conseguiremos. (eu e minha esposa)
Leonardo

Wilzen disse...

Olá amigo!

Que bom, tomara que as dicas também sirvam para o seu caso. Acredito que sim. Com o tempo pode postar aqui a sua experiência.

Abraço.

Anônimo disse...

Parabéns....otimo texto e muito bem explicado!!
Abraços
Gi

Wilzen disse...

Obrigado! Abraço.

Anônimo disse...

Obrigada !!!! vou segui sua dicas, espero que de certo! Abraço.

Wilzen disse...

Eu que agradeço sua leitura!

Abraço.

Anônimo disse...

simplismente perfeito gostei do blog msmo ... 100% vai ajudar muito

Anônimo disse...

Sou casado e tenho EP as vezes, principalmente se ficar alguns dias sem fazer sexo. Quando mantenho uma maior frequência o problema reduz bastante.
Será que a cirurgia resolve?

Wilzen disse...

Cirurgia APENAS em caso de cirurgia, e quando só a cirurgia for a alternativa mais viável, nada fora disso.

Impossível dizer do seu caso sem conhecimento específico, mas a regral geral é: procure um especialista psicosexual, sujeite-se aos tratamentos comportamentais (leu o texto?) e só depois de ver o que acontece é que o especialista (e não você) vai dizer se é preciso ou não a cirurgia.

Abraço.

Anônimo disse...

Olá , euu as vezes tenho duvida se realmente tenho EP
pois quando eu fico relax com minha namorada as vezes seguro tranquilo e quando é um lugar por exemplo no corredor no meu quarto ejaculo muito rapido
e ultimamamente tem acontecido isso.
tenho dulvidas , lembro quando tomei energetico com cerveja , não centir nenhuma vontade de ejacular , será que toda vez eu tenho que fazer isso ?

e qual tipo de camisinha , pensamento na hora H devo ter ?
obg

Wilzen disse...

Amigo você demonstrou claramente em sua descrição que o ambiente e a condição emocional/psíquica é o maior "gatilho" para a Ejaculação precoce, onde o controle pessoal desses fatores é que vão lhe proporcionar maior naturalidade. (veja resposta aos outros comentários).

Anônimo disse...

realmente otimo texto!

Anônimo disse...

tudo isso acredito que já sabiamos.. mas, adorei o texto, principalmente quando supõe uma bela situação com vinho e romantismo ! Parabens!

Wilzen disse...

Que bom! Pois é, temos que aproveitar mais as preliminares. Explorar a "degustação" dos detalhes, sensações, etc. Se isso acontecer não apenas a relação vai melhorar, e muito, como o problema da EP será minimizado.

Abraço e valew pela participação.

adriano disse...

Obrigado pela dica é muito importante oq vc disse vou seguir seu conselho qm sabe eu acabo cm esse problema terrivél que nós homens sofremos abraços....

adriano disse...

valeu pela dica amigo acho que descobri meu problema abraçoss

Anônimo disse...

Excelente texto! Vou tentar remodelar minhas atitudes em uma relação sexual.
Já pensei em fazer um bom tempo de preliminar, particularmente gosto dessa parte, para prolongar o sexo. Mas nas maioria das vezes, acabo perdendo a concentração e o dito cujo volta a estaca zero. É complicado estabelecer um balanço, porem com seu texto tive algumas novas ideias.
Já até procurei clinicas especializadas no assunto. Me passaram um antidepressivo, até que resolve durante o período do tratamento, mas e depois? Volta tudo ao inicio. E é caro, fica complicado.

Mas irei seguir suas recomendações! Acho que o meu caso é psicológico ou talvez biológico. Até dormindo as vezes eu tenho ejaculação
Saberia me informar por esse acontecimento, se é psicológico ou biológico, ou até os 2?

Agradeço pela orientação.

Paulo.

Will Filho disse...

Olá amigo anônimo...

Olha, a ejaculação noturma é mais normal na adolescência, chadamos isso de "Polução Noturna". É apenas uma questão hormonal da puberdade, mas também ocorre na fase adulta, quando é provocada, por exemplo, com sonhos eróticos.

No seu caso, se for adulto e não estiver tendo uma relação sexual regular ou, se não conseguir completar suas relações devido a Ejaculação Precoce, isso pode gerar uma expectativa que terá no sono, sonhos, etc, o momento de liberar essa tensão.

Não tenho como dizer se é ou não plenamente físico, psicológico ou os dois, até porque toda EP tem um grau dos dois fatores, a questão é tratar aquele que mais prevalece. Através de seu histórico de vida sexual, você mesmo poderá identificar qual a provável causa. Ponha em prática as dicas do artigo, porque se for Psicológico os resultados positivos vão aparecer com o tempo. Mas tenha paciência.

Abraço.

Anônimo disse...

Simplesmente amei!!Sou casada há 5 anos,estamos há 10 anos juntos e ele sempre teve esse problema estou pesquisando de tudo para poder ajudá-lo, as dicas foram muito úteis vamos começar por em prática hoje mesmo. Parabéns!!

Anônimo disse...

oi meu esposo esta passando por esse problema ja tentei ajuda lo mas percebo q ele nao esta muito interessado em resolver estou tentando d td pois ele e um hoem maravilhoso e acho q vale apena lutar pelo nosso relacionamento.adorei suas dicas e vou continuar tentando.

Will Filho disse...

Olá anônimas!

Não esqueçam que o diálogo é a palavra chave para o início do "tratamento". E também a consciência de que é necessário encarar a situação como uma dificuldade a ser vencida, principalmente, pois por incrível que pareça, a maioria dos homens não se preocupam com isso, pois concentram o momento da relaçõ apenas em sí mesmo, e não na mulher.

Abraço.

coroa preocupado disse...

como todas opinioes acima. Parabens!! eu tenho 51 anos e faz algum tempo que meu rendimento caiu uns 40% e sempre fui um pouco precoce, mas tb sempre consegui satisfazer minha esposa, com as preliminares algumas vezes por mais de uma hora,,uma cumplicidade muito grande, e um vinho sempre ajudou, mas sou encucado pois tenho certeza q. ejaculo precocemente (apesar de conseguir a penetracao e ficar alguns minutos), mas qdo. comeco o vai e vem nao consigo segurar,. Com a perda de um pouco de erecao, a ejaculacao ficou + precoce, e andei tomando metade de viagra, e ajudou bastante, vivo um grande caso de amor(sou casado a 28 anos), minha mulher e' maravilhosa e nao me cobra jamais sobre sexo, sobre o viagra, nao disse a ela. Vou tentar essas tecnicas, me parecem muito honestas e logicas. Isso esta me encomodando bastante.Com certeza esta la na minha adolecencia o inicio da EP,uma dica a quem estiver lendo-sexo e' melhor com amor! valeu! Will, se puder conteste

Will Filho disse...

É um prazer saber do seu caso e opinião, ainda mais quando vem de 28 anos de relacionamento não é mesmo? Fico feliz por isso.

Realmente, existe um momento da vida que é bom ter uma ajudinha extra, mas só isso, pois como já sabe, o relacionamento sexual é um conjunto de coisas que, em cada uma delas, há o que se explorar.

Diálogo, transparência, honestidade, são requisitos básicos para se tratar qualquer dificuldade, além do amor, claro! Mas também alguns métodos também, esse foi o objetivo do texto, levar homens e suas parceiras a uma "nova" relação sexual compreendendo, primeiramente, as causas de seus sintomas. Pois como mudar, se não compreender, concorda?

Abraço.

Anônimo disse...

sim e um bom esclarecimento do assunto que por sua vez e sim um grande tabu os seus amigos ficam rindo rsrsr no entando eles tambem sofren
da mesma coisa .
gostei muito do texto bem esclarecedor
e vo colocar em praticas ´´ colocar `´

Anônimo disse...

estou casado a 12 anos sou pai de um casal lindo de filhos e a 8 convivo com esse tipo de problema, agradeço a mulher que tenho,pois se para mim é ruim conviver com isso imagine para ela. Gostaria de saber se estes tratamentos feitos por essas clínicas que passam na tv resolve ou isso é só para ganhar dinheiro. A EP tem cura definitiva? Amo muito minha esposa e meus filhos não gostaria de ver minha família destruída por causa disso.
OBS: muito obrigado pelo texto. Creio que está ajudando muitas pessoas.
um abraço.

Will Filho disse...

Olá amigos!

Olhe, como falei no texto, a questão não é se ajuda ou não, mas o objetivo da ajuda. A maioria são métodos para remediar, que atuam diretamente na sensibilidade do corpo. Isso ajuda? Sim, ajuda, mas resolve? Aí é outra coisa!

A EP que for originada por um condicionamento psicológico, como exemplifiquei no texto, deve ser tratada pela Psicologia, através de CONTRA-condicionamento. O seu corpo de adapta as informações enviadas por sua "mente", qualquer tratamento que vise atingir especificamente o corpo, e não a mente, não resolverá o problema.

SIM, TEM CURA, definitiva. Basta ter o tratamento correto. A dificuldade de muitos homens é de encontrar esse tratamento, mas também de reconhecer a necessidade disso.

Abraço.

Anônimo disse...

ola... sou casado há 1 ano, e acredito que sofro de EP, pois na maioria das vezes que temos relação e muito rapido a penetração, algumas vezes demora um pouco mais.
mas o que me preocupa e que com antigas namoradas eu nunca tive este problema, e sempre conseguia controlar direitinho chegando ao ponto de ate a mulher ter orgasmo e eu nao. entao porque so acontece com minha esposa e antigas namoradas nao era assim?

Will Filho disse...

Oi anônimo!

Observe as condições psicológicas de sua relação. O relaxamento, tranquilidade, pressa, pressão, estresse, preocupações, ansiedades, tudo isso muda a qualidade da relação sexual. Será que quando fazia sexo com suas namoradas você não tinha "outra cabeça"?

Ambiente também influencia, alguns casais fazem sexo com os filhos ao lado, no berço, no colchão, as vezes até no meio da cama... e aí fazem contidos, no silêncio, reservando-se etc. Isso vale para outras pessoas também que as vezes ficam no quarto ao lado, a sogra por exemplo (vixe!!!).

Reveja o modo como faz o sexo, preliminares, excitações, fetiches, procurando identificar o que te faz ejacular mais cedo. Ao identificar isso, começe a retardar gradualmente o contato com isso.

No geral, existe alguma condição, seja psicológica, emocional ou de ambiente que está lhe influenciando a isso. Você tem que tentar identificar quais são para começar a trabalhar os efeitos.

Abraço.

Anônimo disse...

oi depois da penetraçao nao chega a tres minutos nao sei mais o que faço para ter um sexo saudavel.......abraço

Anônimo disse...

olá! gostei muito das informações passadas, mais ainda tenho uma duvida e espero que você possa me responder. Uma pessoa que sofre de EP pode com um tempo diminuir ou perder a vontade de fazer sexo?
aguardando a resposta. obrigado desde já!

Will Filho disse...

Não só pode, como é comum!

Isso acontece devido a baixa-estima. Insegurança, receio de frustrar a companheira, etc. Em se tratando de EP, a falta do desejo pelo sexo é uma consequência do estado emocional, daí a importância de tratar o caso corretamente, da companheira certa, da compreensão certa, dos objetivos certos. Entendeu?

Abraço.

Anônimo disse...

entendi siim , muito obrigada pela informação!

Paulo Filho disse...

Excelentes informações! Pela primeira estou me sentindo com coragem para falar sobre a minha EP com a minha esposa. Eu me identifiquei 100% com o garoto Joãozinho, mas as vezes acredito que tenho um forte componente físico, pois tenho o prepúcio longo e o freio (sem fimose) e a minha glande é muito sensível (ao toque e até ao jato de água direto do chuveiro). Será que ajudaria retirar cirurgicamente o freio e o excesso de prepúcio? Fico impressionado com a sensibilidade que tenho. Sou casado a mais de 10 anos e eu e minha esposa, mesmo sem nunca termos conversado abertamente sobre o assunto, desenvolvemos nossa relação com muito carinho, amor e muito desejo mútuo. Caprichamos nas preliminares e quando vamos para a penetração em 99% das vezes chegamos ambos ao orgasmo, com uma pequena defasagem. Mas o detalhe é que isso só ocorre se ela estiver sentada em cima de mim, porque mesmo que eu ejacule antes dela ela continua mexendo gostos e chega ao clímax dela logo em seguida (quase todas as vezes). Acontece que eu queria dar a ela outros prazeres que ela pede como penetração vaginal por trás, papai e mamãe e outras posições que eu sei que exigirão mais controle de minha parte para não ejacular e manter a ereção. Então eu arrisco, mas rapidamente desisto e tiro o pênis. Quando insisto, fatalmente vem a danada da EP e tudo vai por água abaixo. Sinto que não estou mais conseguindo lidar bem com essas situação e gostaria de poder oferecer outras variações para minha esposa. Acho até que o interesse sexual dela por mim está diminuindo, mas pode ser fantasia minha por estar ficando inseguro na hora H. Sou fiel ao meu amor por por minha esposa e por minha família e por isso não sei dizer se com outra mulher seria diferente, mas sei que sempre me achei precoce mesmo na adolescência quando a potência e a rápida recuperação da ereção compensavam esse transtorno. É isso (tudo isso). E pra ser ainda mais sincero, vou acrescentar que minha identificação com o Joãozinho é 101%, pois além dos fatores que ele vivenciou eu ainda vivenciei outro fator pesado o de achar que o tamanho do meu pênis não é dos maiores. Hoje isso pesa menos porque me convenci que apesar do seu tamanho e cumpre sua missão, pois que urino muito bem, tenho dois filhos com a mulher que amo e, como já escrevi, consigo ajudá-la a ter orgasmos na maioria das vezes que fazemos amor. Mas gostaria muito de proporcionar mais prazer para prolongando o tempo das penetrações em posições que ela deseja. Paulo Filho.

Will Filho disse...

Amigo, o fato de já conseguir dar a sua mulher momentos de orgasmo é uma ótima notícia, pois se já é algo "difícil" numa relação "natural" para a maioria das mulheres (infelizmente), pior ainda quando existe a Ejaculação Precoce, isso, no mínimo, explica a importância de um bom relacionamento baseado no amor, no respeito, etc, como vc mesmo descreveu.

Pode sim, a retirada do prepúcio ajudar na diminuição da sensibilidade, PORÉM, isso só deve ser feito em último caso, pois cada parte do seu corpo tem uma função e com essa não é diferente, hoje pode ser um excesso, amanhã pode fazer falta... hehe!

Aconselho primeiro colocar em prática os exercícios, experimentar novas posições gradualmente, sem auto-cobranças, como um jogo sexual, brincadeira de sedução, faça isso e vá notando se há um aumento do seu controle, pois se isso acontecer, acredito eu, não haverá necessidade de cirurgia e seu foco deverá recair sobre o condicionamento.

Abraço.

Mauricio disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Will Filho disse...

Olá Maurício!

Meu caro, imagino o quanto deve ser difícil a situação como um todo, pois envolve muitas coisas, não apenas o sexo, e vou ousar em dar uma "pincelada" para que você pense, e julgue, se há coerência ou não...

Analise suas palavras:

"...não conseguia perceber que ela não tava satisfeita."

"Ela me explicou seus motivos."

"...sou separado da pessoa que amo e que me ama."

O que você consegue perceber? NADA? Vou lhe dizer... No seu relacionamento, meu caro, como na maioria dos relacionamentos "tradicionais", faltou/falta diálogo, transparência e cumplicidade. As palavras acima apontam uma dificuldade em DIALOGAR sobre conflitos pessoais, relacionados ao casal. Você não conseguiu perceber que ela não estava satisfeita? Ora, onde estava com a cabeça? Calma, calma... isso acontece com a maioria dos homens, nós aprendemos ser assim, certo?

Ela te explicou os motivos, só depois de ter de traído? Porque não antes? Será que porque não havia se sentia "confortável" ou liberdade para dialogar com você sobre seus problemas?

Vocês são separados, mas ao mesmo tempo se amam, qual é a lógica nisso? A única resposta é falta de ENTENDIMENTO, o que significa, DIÁLOGO, compreensão cada qual em suas limitações, desafios...

Já escrevi sobre isso aqui, relacionamento não é sexo, é serem os dois UMA MESMA CARNE, como posso então ter minha perna machucada e não perceber? Por outro lado, como pode a perna machucada não sentir liberdade para incomodar seu corpo com dores?

É plenamente possível sair desse "inferno" meu caro, e ser feliz, mas tenho certeza que para isso será necessário rever alguns conceitos! Pense nisso.

Abraço.

Anônimo disse...

jonh
gostei muito to texto, tenho certeza que será muito util, para muitas pessoas! informções bem claras e objetivas.

Will Filho disse...

Obrigado amigo(a)!

Anônimo disse...

Muito bom o texto melhor que eu ja vi....
Tenho EP e pra mim é um enoooorme problema...
tenho 18anos e desde minha primeira vez a dois anos atras sofro cm isso.. mas tem uma coisa.sempre gozo bem rapido mais na segunda ja dura bem mais tempo e ae sim consigo satisfazer minha namorada.. meu problema é ter q gozar e esperar p voltar a ativa denovo hehe.... isso e considerado um caso de ep? como faco p melhorar? basta seguir suas dicas? camisinha retardante no meu caso me ajudaria?

Will Filho disse...

Olá último anônimo!

Amigo você é muito novo e tem sua vida sexual iniciada recentemente, geralmente o jovem tem mais dificuldade de controlar a ejaculação no início da vida sexual, é apenas uma questão de hábito e experiência. No entanto, não posso afirmar que isso não venha a se tornar um problema no futuro, pois depende de sua "construção" psíquica/emocional/física em torno do fator "sexo", portanto, é interessante que você observe se com o tempo irá controlar melhor, mas isso não é uma questão de dias, ok? E sim de meses, anos, depende de cada pessoa.

De início não aconselharia camisinha retardande, pois uma vez que o objetivo é aprender a controlar a ejaculação (isso é uma questão muito mais emocional), esse tipo de camisinha pode "mascarar" esse controle, criando uma certa "dependência" desse tipo de auxílio... Use a camisinha normal, tente seguir as dicas do texto, passo-a-passo, com paciência e SEM ESTRESSE, tranquilidade total. Preocupe-se menos com a performance e mais com o relacionamento. O tempo deverá dizer a você o que será melhor no futuro...

Abraço.

Anônimo disse...

CARACA muitoo bomm.

Anônimo disse...

Boa tarde, Mestre,
Muito agradecido pela explicação, calara e convincente.
No meu caso a EP só acontece quando tento pular a cerca.
Será por sentimento de culpa ao tarir a minha esposa?

Anônimo disse...

Adenaa ao ameu comentário anterior.
Adiantando, diria que a solução para o meu problema resume-se a duas atitudes possíveis:
Manter-me fiel e não trair a minha mulher;
Manter relações sexuais com outras mulheres, mesmo correndo o risco de ter sentimentos de autoreprovação e desilusão, até que me habitue a nova situação, o que comportara muitos riscos.
Penso que a solução mais vaisada e inteligente passa pelo primado da fidelidade. Se com a minha mulher me sinto realizado, feliz e faço que ela também assim se sinta, de que vale correr o risco a que já me referi?

Will Filho disse...

Olá meu caro,

Bom, restringindo apenas ao fisiológico, é fato que a EP parece devido a ansiedade e tensão provocadas pelo ato de trair. A expectativa do "desconhecido", da "carne fresca" lado ao receio de ser descoberto, aumenta ainda mais essa "pressa" por concretizar o prazer. Lembra do Joãozinho do banheiro? Pois é exatamente a mesma situação, apenas em contextos diferentes.

Meu caro, penso que a traição é um aprendizado onde a figura da mulher é a mais prejudicada. Sugiro que leia o texto que escrevi a esse respeito, intitulado TRAIÇÃO - EM GRAU, GÊNERO E CAUSAS, este é o link:

http://vitrine2009.blogspot.com.br/2012/06/traicao-em-grau-genero-e-causas-parte-4.html

Mas de antemão, penso que o respeito ao que o outro acredita, e espera, de nós, deve ser sempre o padrão de nossa ética. Por quê? Simples, se não concordar com o que o outro acredita e espera de você, por que então permanecer com ele(a)? Se não há problemas no seu casamento (apesar de que problemas não legalizam a traição), valorize, pois existem coisas que só percebemos a importância quando perdemos.

Abraço.

Reggie Santos disse...

Boa tarde, também sofri deste mal por 20 anos, fazendo uso de terapia e antidepressivos mas não resolvia de fato até que fiz uma consulta online neste site homeopatiaconsultas.webs.com , ou rrsantos35@hotmail.com foi eficaz e super barato não tem embromação, com certeza vai te ajudar como me ajudou

Will Filho disse...

Olá Reggie,

Sua contribuição certamente tem muito valor, em certos casos...

Devo alertar que em se tratando de condicionamento psicológico, pois essa é a ênfase do artigo ao tratar da Ejaculação Precoce, qualquer intervenção, seja ela Halopática ou Homeopática, são medidas que podem, no máximo, auxiliar o tratamento PSICOLÓGICO, mas não resolver o problema.

Abraço.

HOME disse...

FANTÁSTICO! VOU SEGUIR A RISCA!

Anônimo disse...

muito bom! vou seguir esses passos, obrigado!.

Anônimo disse...

Muito bom gostei muito.A gente ja se cobra, se arrumamos uma mulher que cobra ai dobra a ansiedade.E como tem mulher Sargento por ai viu??afff!!Uma relação que é só pelo prazer como você citou é muito ruim..desempenhos... dai ansiedade etc..Eu acho que o cérebro cria uma trilha neuronal de tanto a gente se condicionar ao orgasmo rápido e acaba fixando-se nesse caminho. neuronalmente construído com imagens pornográficas, posições etc.E fazemos sexo com essas imagens.Descobri isso pois a unica coisa que realmente diminui minha vontade de gozar é pensar nos meus chefes de trabalho. è sério. Funciona mesmo. Como o clima lá na empresa é de muita tensão e nenhum tesão, estamos preocupados em resolver as coisas, quando lembro dele me chamando pra tratar algum assunto, isso corta mesmo.Eu acho que estou fazendo conscientemente é o que as mulheres fazem, sem saber, e não gozam: ficam olhando pro teto e pensando em problemas...mas eu não queria ter que usar isso , nem camisinha retardante nem nada.queria mesmo mudar todo condicionamento, toda a forma que me criei sobre esse gozar,mas tem um condicionamento de muitos anos nisso .desde pequeno fazia escondido e rápido pra não ser pego.acho que ate hoje carrego isso dentro de mim.espero um dia conseguir..ja tentei de tudo ensinado na net, tudo mesmo.A unica coisa mesmo que funciona pra mim, que eu mesmo descobri, é pensar nos meus chefes, mas seu post me abriu o olho pra outa realidade..

Will Filho disse...

Meu caro amigo anônimo, agradeço muito seu comentário.

Você resumiu, e muito, tudo o que tentei explicar no texto para os leitores; um condicionamento acerca da compreensão do -- gozar --, que tem bases já na infância. Seu caso ilustra bem a história de "Joãozinho", porém, com realidade.

Amigo, CONTRACONDICIONAMENTO é o "tratamento", mas como já deixei claro em outros comentários, isso requer tempo, paciência e o procedimento CORRETO, caso contrário ao invés de ajudar, piora ou, no mínimo, disfarça, transferindo o problema para outra situação.

Se eu puder lhe dar um conselho, é que siga exatamente como descreví no texto. Com o tempo verá os resultados surgindo e então poderá deixar de pensar em outras coisas na hora do sexo. Poderá pensar livremente no ato. Mas não esqueça, a mulher tem um papel FUNDAMENTAL durante esse processo, por isso você precisará estár com a pessoa certa.

Abraço.

handerflex flex disse...

Handerflex
Adorei as dicas,mas quando faço sexo com minha esposa tento seguir as dicas pra retardar o gozo.Quando estou penetrando bem devagar e tirando fazendo carinho beijando e seguindo a coisa correta,a mulher vira o bicho fala pra meter logo.as vezes acontece ela nao deixar completar o serviço todo.

Anônimo disse...

ainda sou jovem sera que consigo resolver meu problema rápido sera que é apenas uma ansiedade minha ? tenho ejaculações em apenas ficando com garota quando o clima esta muito quente , não entendo tento controlar mais não consigo ah dica para controlar tipo a ansiedade ? sera que tem cura k ??

Will Filho disse...

Olá anônimo.

Mano,voce disse que era jovem, não sei exatamente sua idade, mas posso lhe dizer que tal ansiedade é completamente normal no início da vida sexual. Já respondí a outros comentários aqui referente a essa questão, sugiro que de uma olhada.

Para que algo tenha cura é necessário primeiro existir uma doença e pelo que entendo, não é esse o seu caso, porém, justamente por não lhe conhecer e saber com detalhes sua condição, sugiro que inicialmente converse com seus pais sobre o assunto. Eles devem ser as primeiras pessoas a nos aconselhar. Se mesmo assim essa conversa não for suficiente (ou não existir essa possibilidade), tente fazer uma consulta simples com um Psicólogo, apenas para "trocar uma ideia". Se este for o caso, não esqueça de ter recomendações de um bom profissional.

Abraço.

Anônimo disse...

Excelente texto! Meu atual namorado tem EP e morre de vergonha por isso... Há algumas transas venho tentando ajudá-lo e confesso que ele está melhorando bem... e aceitando a ajuda numa boa... Como não sabia muito sobre o assunto (apenas por experiência de relacio/os anteriores) vim atrás de alguma informação, e encontrei esse texto. Maravilhoso! Me ajudou pra caramba! Quero muito ajudá-lo com isso, pois ele é muito gentil comigo e gosto mto dele, e sei que ele não faz isso pq quer, até porque ele não teve mtos relacionamentos e é bem oprimido em questão à isso. Acredito que posso ajudá-lo. Obrigada de qlqr forma!

Will Filho disse...

Olá amiga! Seria interessante que ele tomasse conhecimento do texto também.

Abraço e obrigado pelo comentário.

Richter Fiori disse...

Obrigado pela informação.
Uma vez, antes de um encontro com a garota, para suprimir um arrepio, eu tomei a pílula Priligy (http://allneededpills.biz/comprar-priligy-portugal.html). Como se viu mais tarde, eu teria lidado sem ela. No entanto, o Priligy tem me dado confiança.
todos os problemas da minha cabeça

Anônimo disse...

Muito bom.

Anônimo disse...

Minha situação é semelhante.
Vc conseguiu se tratar..?

/
2leep.com