QUAL É A SUA MÁSCARA?



Dizem que cada um tem a sua máscara, mas até que ponto esta máscara esconde quem você realmente é?

Na vida somos vendidos a cada instante. Quando abrimos mão de um sonho para seguir o que outros desejam de nós. Quando disfarçamos a aparência para que outros não vejam o "defeito" que nos incomoda. Quando vamos a igreja aos domingos para alívio de consciência da "baderna" vivida durante a semana. Quando afogamos as mágoas no álcool, nas diversas drogas da vida para fugir dos desafios dolorosos, ou pelo menos pensar que sim...  E a medida que nos vendemos, construímos uma máscara cada vez mais frágil, tão delicada que facilmente se quebra ante as verdades que nos rasgam e machucam o coração. Estas verdades denunciam aquilo que não somos ou pelo menos o que deveríamos ser.


Revelando a nossa verdadeira face, nos sentimos descobertos, alguns envergonhados, desajeitados, rejeitados, humilhados, para isso usamos máscaras. Para nos conformar em dizer para nós mesmos que mais fácil é viver por trás de uma aparência falsificada do que decidir expor a julgamento aquilo que realmente somos...


Até que ponto sua máscara tem dominado sua vida e dito aos outros quem você realmente NÃO é? Na verdade, minha pergunta é: até que ponto você sabe discernir onde começa você, e termina sua máscara?


Se você pensou e levemente sentiu um incômodo no peito, certamente é porque alguma coisa precisa ser analisada em sua vida. Talvez o despertar de uma nova pessoa, caráter, postura, conceitos, uma outra máscara, ou ou se preferir, talvez, apenas um retoque na pintura!


Abraço e até a próxima...


COMPARTILHAR

Edição:

Somos uma mídia independente, oferecendo conteúdo com perspectiva cristã através de comentários sobre notícias do Brasil e do mundo. Para apoiar, compartilhe nossos textos e curta a página no Facebook.

Anterior
Proxima
15 de janeiro de 2010 13:43

Eu tenho fama de ser calmo e controlado, mas costumo dizer a todos que ninguem gostaria de me ver zangado. Talvez essa seja minha máscara principal, mas não vejo razões para mudar.

Resposta
avatar
15 de janeiro de 2010 23:19

Wilsen,

Muitas pessoas utilizam-se de máscaras para protegerem-se dos outros, enquanto algumas outras utilizam-nas para protegerem-se de si mesmas...

Não são todas as pessoas que dão a cara pra bater, então, aproveitam-se da ocasião para defenderem-se, utilizando de máscaras.

Excelente texto.

Bjs.

Rosana.

Resposta
avatar
15 de janeiro de 2010 23:27

Wilsen
Um texto muito interessante
e a imagem que vc escolheu também

As vezes as pessoas usam tantas mascaras e se perdem talvez seja imaturidade.

bjs
Rose Nakamura

Resposta
avatar
12 de fevereiro de 2010 02:50

Em cada situação desempenhamos um papel. As vezes somos carinhosos, altruistas, briguentos, desconfiados, amorosos, carentes e etc.... Tudo isso faz parte da personalidade. Acredito que não se trata de eliminar as mascaras e sim aprender a conviver como parte daquilo que somos. O importante é termos consciência do que elas representam. Dessa consciência que vai surgir o crescimento, intelectual, moral, psico-emocional e espiritual.

Resposta
avatar