GERIR PESSOAS NÃO É GERIR NÚMEROS


Gerir pessoas não é gerir números, mas até que parte seu gerente sabe disso?

A angústia de muitos funcionários é trabalhar num ambiente opressor, onde todas as suas qualidades não são exploradas com diferenças entre um, e outro, mas como mais uma em meio aos demais.

Quando as diferenças individuais se perdem, é sinal de que possivelmente você será tratado como um número a mais no quadro de funcionários de sua empresa.

Gerir pessoas ao invés de números, não tem nada haver com o tamanho da empresa ou o segmento da mesma, tem haver com ADMINISTRAÇÃO.

Do auxiliar de produção ao coordenador geral, a medida de seus trabalhos será proporcional aos motivos que estes funcionários têm para se dedicar ao trabalho, e isso depende sim de como é administrada suas funções.

Administrar pessoas é administrar ânimos sujeitos a quaisquer condições, mas principalmente às condições que a empresa oferece. Muitos gerentes sofrem porque não são aptos a identificar a melhor maneira de direcionar o foco de seus funcionários aos objetivos da empresa, isso porque tanto a percepção que tem o funcionário acerca da empresa, como a que tem o Gerente acerca do funcionário andam opostas. Como então alcançar excelentes resultados?

Uma empresa só obtém grandes resultados quando conhece seu funcionário. Falo de resultados duradouros e sólidos, que se instalam tanto na produção de sua atividade, como na qualidade de sua administração. E definitivamente conhecer seu funcionário é gerir pessoas e não a números, a não ser, claro, que se trate de uma financeira, hehe!

COMPARTILHAR

Edição:

Somos uma mídia independente, oferecendo conteúdo com perspectiva cristã através de comentários sobre notícias do Brasil e do mundo. Para apoiar, compartilhe nossos textos e curta a página no Facebook.

Anterior
Proxima